Ao acessar o site KLM.com você aceita o uso de cookies. Leia mais sobre cookies.

A Era Dourada no Rijksmuseum

O Rijksmuseum foi inaugurado em 1885 e ainda domina a área em torno da Museumplein. A coleção do museu é tão impressionante quanto a construção em si: aqui se encontram as obras-primas da Era Dourada da Holanda, incluindo a famosa Ronda Noturna de Rembrandt van Rijn, que atrai multidões diariamente.

Pode-se passar vários dias no Rijksmuseum e ainda assim descobrir algo novo. O prédio foi desenhado pelo arquiteto P.J.H. Cuypers e abriga milhares de peças que retratam a história da Holanda. As diversas salas do museu estão organizadas por século. O museu é único na maneira de expor as pinturas de determinado século junto com outras formas de arte do período, proporcionando um ótimo painel histórico da época. O museu dá grande destaque à Era Dourada: a Galeria de Honra é inteiramente dedicada a esse período.

O Rijksmuseum

Netherlands

Amsterdã

Ronda Noturna de Rembrandt

O destaque do museu: a Ronda Noturna

As coleções do Rijksmuseum contêm muitas obras-primas da Era Dourada holandesa, incluindo a pintura conhecida como A Noiva Judia e vários autorretratos, tais como o Autorretrato como apóstolo Paulo. O ponto alto de qualquer visita ao Rijksmuseum é, obviamente, a Ronda Noturna, de 1642, a pièce de résistance da Galeria de Honra. A obra é especial porque Rembrandt retratou os personagens em ação, algo que ninguém tinha feito antes. É também a maior e mais famosa pintura do artista.

+ Ler mais

O mestre da pintura Rembrandt

Rembrandt van Rijn foi um dos grandes Mestres holandeses. Ele nasceu em Leiden mas mudou-se para Amsterdam em 1631, onde pintou muitas de suas famosas obras. Rembrandt é admirado por seu uso do jogo de luz e sombra, o que confere ao seu trabalho um certo toque dramático. Quando admiramos as pinturas de Rembrandt, parece que somos transportados para dentro das cenas vívidas que retratou.

A Leiteira em destaque

O Rijksmuseum também apresenta obras de Johannes Vermeer, outro Mestre holandês do século XVII. Vermeer tem um talento exclusivo para iluminar os personagens em seu trabalho. Há uma quantidade notável de pinturas que mostram uma luz derramando-se através de uma janela do lado esquerdo da tela. Um dos exemplos mais famosos desta característica é indiscutivelmente A Leiteira. Além dessa obra-prima, o Rijksmuseum apresenta mais 3 pinturas de Vermeer, inclusive a famosa obra Vista de casas em Delft (também conhecida como A Pequena Rua).

+ Ler mais

A Leiteira de Vermeer

Mais informação

Johannes Vermeer é um dos mais famosos pintores holandeses da Era Dourada. Hoje o pintor é mundialmente famoso, mas no século XVII – e nos seguintes – seu trabalho mal era reconhecido. No século XIX ele era até chamado de Esfinge de Delft, porque se conhecia tão pouco de sua história de vida. E isso é bem surpreendente, já que seu trabalho é tão original. Vermeer gostava de pintar momentos íntimos e sossegados, onde o tempo parece parar.

O Bebedor Alegre de Frans Hals

Vida cotidiana no século XVII

A lista dos Mestres holandeses não estaria completa sem Frans Hals e seus retratos expressivos, incluindo o Retrato de um Casal e O Bebedor Alegre. Hals era famoso principalmente por seu estilo casual de pintura, descrito por seus contemporâneos como um “estilo de esboço”. Também casuais, mas de forma muito diferente, são os trabalhos de Jan Steen. Este pintor é conhecido em geral por suas obras sobre o cotidiano, que retratam temas alegres e animados, como O Casal Bêbado e A Família Alegre.

+ Ler mais

Veja no mapa

Museumstraat 1, Amsterdam, Holanda

Créditos das fotos

Mais sobre Amsterdã

Volte ao topo
  • www.airfrance.com
  • www.skyteam.com