KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Uma sala cheia de reminiscências musicais

É difícil de acreditar, mas a Alte Oper, um dos edifícios mais notáveis de Frankfurt am Main, quase não sobreviveu à Segunda Guerra Mundial. Um ataque aéreo das forças aliadas deixou em ruínas o prédio de 1880. As companhias de ópera da cidade tiveram que encontrar outra sede para suas apresentações.

Carmina Burana, uma obra musical que mexe com a imaginação das pessoas em todo o mundo, foi interpretada pela primeira vez por Carl Orff na Alte Oper, em Frankfurt, em 1937. Foi também uma das últimas estreias no edifício neorrenascentista, já que ele foi quase completamente destruído em 1944. Contudo, os cidadãos se mobilizaram para salvá-lo e arrecadaram 15 milhões de marcos alemães para reconstruir o prédio. Hoje a Alte Oper sedia festivais, concertos e conferências.

Grandiosidade que se perdeu
Grandiosidade que se perdeu

Frankfurt/Main

Ouvir como arte

Por trás da fachada restaurada da antiga casa de ópera ficam duas salas de concerto, ambas internacionalmente reconhecidas por sua acústica. A sala maior é uma das melhores salas de concerto da Alemanha para música clássica, onde tocam as orquestras mais importantes, como a Concertgebouw Orchestra de Amsterdam e a inglesa Academy of St. Martin in the Fields. A sala Mozart, mais compacta, é em geral palco de apresentações especiais de jazz e concertos de música moderna. No verão e na época do Natal você também pode assistir a produções especiais de música. Saboreie um jantar no restaurante da casa, Opéra, antes ou depois do espetáculo.

Música e comida de verão

Um festival cheio de música

Embora não haja espetáculos de ópera na Alte Oper, o ambiente operístico ainda está presente aqui. Todo ano, na segunda metade de junho, a praça em frente ao imponente edifício sedia o Opernplatzfest. Durante uma semana, a praça fica repleta de dezenas de estandes de comida e bebida, e são realizados vários espetáculos musicais e eventos associados com a rica história musical da casa. Nas noites abafadas de verão, o Opernplatzfest atrai milhares de espectadores.

No inverno, a Alte Oper é lindamente iluminada
A Alte Oper à noite

“A Alte Oper é o magnífico ponto de encontro dos amantes da cultura provenientes de Frankfurt e arredores”

O banco e a ópera

Hoje, a Alte Oper é estreitamente associada ao Banco Central Europeu. Este “banco-mãe” europeu foi fundado em Frankfurt am Main em 1998 e desde essa época ele aluga regularmente o elegante edifício para grandes eventos oficiais – por exemplo, em 2008, para celebrar o 10º aniversário do banco. Às vezes, a Alte Oper parece ser a segunda sede do Banco Central Europeu.

A segunda “sala de estar” do Banco Central Europeu