KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Beale Street: o lar do Blues

Som de música ao vivo saindo de toda casa noturna, luzes piscantes de neon disputando sua atenção, e o inconfundível cheiro de churrasco se espalhando pelo ar. Bem-vindo a Beale Street, o vibrante coração de Memphis. Essa rua famosa, com sua rica história, é o destino perfeito para uma noite de música na cidade.

Em 1977, Beale Street foi oficialmente reconhecida como o “Lar do Blues” e declarada lugar de importância histórica. No início do século XX, Beale era uma rua agitada, cheia de música, bebidas e crime. Foi nessa época que os primeiros sons do blues começaram a ser ouvidos. Mas, com o tempo, a rua tornou-se mais e mais decadente. Mesmo assim, foi onde nos anos 50 um jovem Elvis Presley encontrou sua inspiração em ícones como B.B. King e Chuck Berry.

Beale Street
Beale Street

Mênfis

Estátua de W.C. Handy

O Memphis Blues

O verdadeiro fundador do blues foi W.C. Handy, que compôs sua primeira canção de blues, “Mr. Crump”, em 1909. A canção, que mais tarde recebeu o título de “The Memphis Blues”, acabou formando a base do estilo de blues específico de Memphis. Ele também compôs “Beale Street Blues”, que foi o motivo pelo qual a Beale Avenue passou a se chamar Beale Street, em 1916 – ele imortalizou o lugar instantaneamente.

BB King’s Blues Club

Uma das melhores casas noturnas em Beale é o BB King’s Blues Club. Riley B. King (seu verdadeiro nome) podia ser sempre encontrado em Beale Street, e por isso era também chamado de “Beale Street Blues Boy” (o garoto do Blues de Beale Street), mais tarde abreviado para B.B. Portanto, não é de se estranhar que uma casa noturna tenha recebido o seu nome. Muitos músicos se apresentam aqui toda noite, e nos fins de semana pode-se apreciar a música ao vivo desde o meio-dia. O clube não é grande, e a atmosfera é intimista e convidativa. Se você quiser garantir um bom lugar, venha cedo, bem no início da noite.

“B.B. King era conhecido como o “Beale Street Blues Boy””

Um bar com cabras

Silky O’Sullivans é conhecido por sua fantástica música ao vivo, o pátio aberto onde se toca música no verão, seu gigantesco coquetel Diver e as cabras. Cabras? Segundo o próprio bar, O'Sullivans é o único bar em todos os Estados Unidos que tem cabras como animais de estimação. Silky O’Sullivans é um bar, um clube e um restaurante, tudo junto. Aqui você pode saborear comida soul enquanto ouve música soul. Não deixe de provar o sanduíche Po’ Boy, de camarão, e de pedir um Diver para acompanhar. Se o resto de Beale Street ainda não lhe deu vontade de dançar, com certeza vai acontecer aqui.
Silky O’Sullivans

Créditos das fotos

  • Estátua de W.C. Handy: Bhrris, Wikimedia
  • Silky O’Sullivans: Thomas Hawk, Flickr