KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Lindos palácios nos arredores de Madri

O Palácio Real é uma das atrações mais populares em Madri. O maior palácio real da Europa tem 870 janelas, 240 sacadas, 44 escadas e 2.800 quartos – suficientemente grande para se passar um dia inteiro de visita. Mas há testemunhos ainda mais eloquentes da desenfreada ostentação da família real espanhola, nos arredores da capital.

O palácio residencial do rei não é aberto ao público, mas as três residências reais apresentadas a seguir podem ser visitadas. Com 2.675 janelas, 86 escadas e 4 mil quartos, El Escorial é sem dúvida maior que o Palácio Real, só que não é um palácio, mas sim um castelo, o que explica a falta de sacadas. O elegante palácio de contos de fadas em Aranjuez contrasta profundamente com o árido granito de El Escorial. E, por fim, há o palácio do ditador General Franco, que fica no topo de uma montanha em El Pardo.

O imenso castelo monastério de El Escorial
O imenso castelo monastério de El Escorial

Madrid

O colossal castelo monastério do Rei Felipe II

San Lorenzo de El Escorial é uma vila remota de montanha na Sierra de Guadarrama. Nunca teria existido se Felipe II, Rei de Espanha e Senhor da Holanda, não tivesse construído esse imenso castelo monastério aqui no século XVI. El Escorial é um bloco quadrado em granito com torres (com pelo menos 200 m de cada lado), maciço e horrível. Mosteiro, basílica, seminário, biblioteca, panteão e palácio, tudo junto, um exemplo perfeito da megalomania que foi prontamente incluído na lista dos Patrimônios da Humanidade.

Palácio de El Pardo, residência do General Franco

O Versailles da Espanha

Outro palácio construído pelo Rei Felipe II foi sua residência de verão, e o contraste não poderia ser maior: tanto quanto o Escorial é horrível, o Palácio Real de Aranjuez é charmoso. O Rei Felipe escolheu este lugar por um bom motivo: este vale fértil ao longo das margens do Taag é único dentro do seco e árido platô onde Madri se localiza.

O palácio de verão do Rei Felipe II em Aranjuez
O palácio residencial do ditador General Franco

O palácio esquecido do General Franco

De todos os palácios que são abertos para o público, dentro de Madri e em seus arredores, o Palácio de El Pardo, do século XVI, é o menos visitado e o mais controverso. O desprezível ditador General Francisco Franco viveu aqui por décadas. Ele é em geral descrito como um homem de gosto simples, embora se sentisse em casa entre os milhares de quilômetros de seda e veludo, candelabros de cristal, mármores reluzentes e pompa. Cercado por 15 mil hectares de campos de caça, o palácio fica no topo de uma montanha, de forma que os intrusos pudessem ser observados e mortos à distância.

Créditos das fotos

  • Palácio de El Pardo, residência do General Franco: Choniron, Wikimedia
  • O palácio de verão do Rei Felipe II em Aranjuez: Choniron, Wikimedia
  • O palácio residencial do ditador General Franco: Esetena, Wikimedia