KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Atrás dos portões de Graceland

Memphis é Elvis e Elvis é Graceland. A propriedade rural do Rei (The King) é um santuário e lugar de peregrinação para os fãs de Elvis ao redor do mundo. O jovem pop star comprou a casa em 1957, logo depois de seu grande estouro. Ele queria uma propriedade rural que mantivesse as hordas de fãs à distância. E Graceland fez exatamente isso.

Quando foi comprada, Graceland era quase inteiramente cercada por campos. Elvis e seus pais ficaram imediatamente apaixonados pela majestosa casa, com suas colunas brancas e seus jardins cheios de sombra. Elvis assinou o contrato no dia 10 de março de 1957, e ele e seus pais se mudaram para aí em abril. Elvis mandou projetar especialmente e instalar naquele mesmo mês os famosos portões com as notas musicais, os “music gates” (portões musicais).

Um sósia de Elvis
Um sósia de Elvis

Mênfis

Dentro da Jungle Room

Um tour em Graceland dá uma boa ideia do gosto diferente e às vezes estranho do Rei do Rock. A Jungle Room (Sala da Selva), uma sala inspirada pelo destino de férias favorito de Elvis, o Havaí, é lendária. Atapetada de verde, as plantas exóticas e uma quantidade de estampas de animais lhe dão uma sensação real de selva. Mas a “TV room" (sala de TV) em amarelo vivo no subsolo e a “pool room” (sala de sinuca) estofada até o teto são também ótimos exemplos do estilo de Elvis.

O andar superior da residência rural é o segredo mais bem guardado de Graceland. Embora Elvis sempre recebesse convidados, ele nunca lhes permitiu aventurar-se no andar de cima, um desejo que ainda é respeitado por sua filha, Lisa Marie Presley. Desde a morte de Elvis, em 1977, ela é a única pessoa a ter acesso a este famoso andar. Diz-se que tudo foi mantido em seu estado original e que até o desodorante de Elvis está exatamente onde ele o deixou da última vez em que o usou. Ninguém sabe se e quando esse andar sagrado será aberto ao público.

“Graceland é a segunda casa mais visitada nos Estados Unidos. Apenas a Casa Branca atrai mais visitantes por ano.”

Carros, aviões e discos

Graceland em si é na verdade surpreendentemente pequena e intimista para uma estrela pop do calibre de Elvis. Felizmente, há várias exposições para se apreciar na propriedade rural, ótimas para algumas horas de entretenimento. O carro predileto de Elvis, por exemplo, está exposto, e você pode dar uma olhada em seu avião particular, o Lisa Marie. “Sincerely Elvis” (Sinceramente Elvis) bem pode ser a exposição mais reveladora em Graceland. Aqui você encontrará uma coleção de seus objetos pessoais, incluindo coleções de discos e seus tênis. Dependendo do seu nível de interesse em Elvis, você pode facilmente passar de 2 a 5 horas explorando Graceland.