KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O chá verde mais famoso da China

Os chineses não gostam de saquinhos de chá. Somente chás de folhas soltas contam na China e, de preferência, variedades que tenham uma rica história. Longjing é provavelmente o chá verde mais famoso do país e é cultivado perto de Hangzhou. Até mesmo o Parlamento chinês possui alguns pés dessa planta tão desejada, cujo chá só é servido para chefes de estado.

Além de ser famoso por seu sabor refinado, o chá Longjing é também tema de lenda. Numa tradução literal, seu nome significa Chá do Poço do Dragão e provém de uma aldeia nas montanhas perto do Lago Oeste de Hangzhou. Uma das lendas conta que um dragão vive no poço, enquanto outra atribui o movimento da água do poço à aparição de um dragão chinês. Embora ninguém possa estar certo da história real, todos concordam que a qualidade desse chá é inigualável.

Jardins de chá em Hangzhou
Jardins de chá em Hangzhou

Hangzhou

Os mestres do chá

A cada primavera, centenas de coletores de chá começam a trabalhar nos morros ao sul do Lago Oeste de Hangzhou. Aqui eles colhem as melhores folhas e as trazem para as fábricas em suas cestas, onde são tostadas em uma wok pelos “mestres do chá”, para preservar o sabor. Cada segundo é importante, e só os mestres sabem quando as folhas estão prontas. O chá Longjing é oferecido em 6 graus diferentes. A qualidade mais superior é composta por folhas uniformes que produzem um chá extremamente delicado. Dragon Well Tea Village é a aldeia do famoso poço e o lugar perfeito para provar os chás mais finos em uma das casas de chá. Um pouco mais adiante você encontrará o Museu Chinês do Chá, que dispõe de enormes lotes de terra dedicados a exibir a arte de cultivar, secar e degustar o chá verde.

Mountain tea garden
Mulheres colhendo as finas folhas de chá

Fora de alcance

Diz-se que a qualidade do chá de Hangzhou foi descoberta de uma forma surpreendente. Numa de suas viagens, o Imperador Qianlong avistou os coletores de chá de Hangzhou trabalhando. Ele os ajudou em seu trabalho, mas depois teve de voltar para Pequim. Quando voltou para casa, ele fez chá com as folhas que tinham colhido para sua mãe doente. Ambos adoraram o chá, e daí em diante o chá de Hangzhou passou a ser servido na Corte Imperial. O Imperador Qianlong concedeu o status imperial a 18 arbustos no Templo de Hu Gong em Hangzhou. Esses pés de chá ainda estão no mesmo lugar, mas agora pertencem ao Parlamento. Você pode dar uma olhada, mas é terminantemente proibido colher folhas: guardas com cães mantêm uma vigilância cuidadosa sobre todos. A menos que você seja bom amigo do presidente, este chá está muito fora do seu alcance!

“Cães de guarda e guardas garantem que ninguém colha as folhas de chá imperiais”