KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Dançando salsa

A capital mundial da salsa: Cáli certamente merece o título que deu a si mesma. Não importa onde você vá na cidade – restaurantes, lojas ou mesmo no dentista – os sons rítmicos da salsa estão por toda parte. Uma visita a Cáli não fica completa sem uma noite de dança numa das “salsotecas” ou bares de salsa.

Com mais de 130 bandas de salsa, milhares de alunos de salsa, uma centena ou mais de salsotecas e até alguns campeões mundiais, Cáli vive e respira salsa. A cidade adotou esse estilo musical que se originou em Cuba e Porto Rico e fez dele seu próprio estilo. Seja numa segunda-feira comum ou numa animada noite de sábado, as pessoas dançam salsa todos os dias da semana e em geral até altas horas. A lei que determina os horários de fechamento dos clubes de dança é zombeteiramente chamada “ley zanahoria” ou “lei da cenoura” – só aqueles que são tão sem graça quanto uma cenoura vão para casa a essa hora.

Cáli, a capital mundial da salsa
Cáli, a capital mundial da salsa

Cali

Tipicamente Cáli

Depois de importar a salsa de Cuba e Porto Rico na década de 1950, os calenhos – moradores de Cáli – acrescentaram seu próprio tempero ao ritmo. Eles combinaram os passos de dança da cúmbia e do merecumbé afro-colombianos, do mambo cubano, do Charlston e Swing norte-americanos, formando algo único que é conhecido hoje como “stilo caleño”. É um tipo de salsa que engloba ritmos e passos leves e rápidos.

“Os calenhos imprimiram seu próprio estilo à salsa”

Festa numa salsoteca

Bairro de dança

O bairro de Juanchito, a sudeste do centro de Cáli, é o lugar para passar uma ótima noite dançando salsa. Há pelo menos 30 bares de salsa, e novos estabelecimentos abrem a toda hora. Os bares mais conhecidos concentram-se em torno da Via Casava. Uma das salsotecas mais clássicas é Changó, uma casa noturna enfumaçada, lotada de pessoas na pista de dança. Outro lugar de destaque é Agapito. A festa começa tarde, portanto nem se preocupe em chegar antes da meia-noite.

Disco bus, um ônibus de discoteca em discoteca

O “chiva” é uma atração típica de Cáli: um ônibus de fim de semana que leva os festeiros de discoteca em discoteca, para que ninguém precise se preocupar em ser o motorista da vez. Os ônibus tradicionais coloridos passam por meia dúzia de discotecas. Você também pode alugar seu próprio chiva com um grupo e escolher que bares e discotecas você gostaria de visitar. Para alugar, entre em contato com Chiva Rumbo de Lujo ou Chivas Rumbahabana.

Viagem em segurança, de discoteca em discoteca
Desfile durante a Feria de Cali

A maior festa da cidade

Todo ano, de 25 a 30 de dezembro, Cáli enlouquece durante a Feria de Cali. O primeiro desses festivais, em 1957, era todo voltado para as touradas, mas, ao longo dos anos, o evento transformou-se num espetacular baile de carnaval de rua. Bandas de salsa, cantores e dançarinos viajam a Cáli dos quatro cantos do mundo, e há desfiles, concertos e espetáculos de dança em cada esquina da cidade. O festival é também uma celebração culinária: “tascas”, pequenos restaurantes temporários ao ar livre, surgem por toda parte, servindo uma grande seleção da cozinha colombiana e internacional.

Créditos das fotos

  • Festa numa salsoteca: Colombia Travel
  • Viagem em segurança, de discoteca em discoteca: Victor Hugo Hernández D.
  • Desfile durante a Feria de Cali: Corfecali