KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Dim sum até não aguentar mais

Você pode vê-lo nos cardápios em todas as formas e sabores, e é servido em cestas de vapor ou em placas laterais: o delicioso dim sum. Originalmente, essas porções ao vapor eram o item favorito para o café da manhã, mas hoje se tornaram igualmente populares para o almoço. Visto que cada restaurante preenche seu cardápio com as próprias criações, já existem mais de 2.000 variedades de dim sum.

O dim sum, cuja tradução aproximada é “toca seu coração”, originou-se como um lanche nas casas de chá. Antigamente na China, os viajantes que percorriam o país podiam descansar nas casas de chá. As porções foram inventadas no norte da China como um lanche simples. Quando o conceito alcançou as cozinhas do sul, os cozinheiros as transformaram em delícias culinárias. Fazer dim sum em casa não é uma tarefa simples, mas felizmente ele está disponível em restaurantes — de preferência direto da cesta de vapor.

Café da manhã de Hong Kong: dim sum e chá
Café da manhã de Hong Kong: dim sum e chá

Hong Kong

Lanches com uma estrela

O Tim Ho Wan é um restaurante relativamente pequeno em Mong Kok. A cozinha é dirigida por Pui Gor, um chef que trabalhou em vários hotéis de primeira linha antes de montar seu próprio negócio. Nos últimos anos, ele tem vendido um delicioso dim sum quase de graça. Suas porções fumegantes são tão valorizadas que seu restaurante recebeu uma estrela Michelin em 2009. Nesse meio-tempo, ele abriu um segundo restaurante e, embora às vezes haja uma fila de espera de 3 horas na porta, os preços permanecem extremamente acessíveis.

Um lanche no vapor com caviar, tofu e cogumelos custa menos de 1,50 euro. E o prato que é sua marca registrada, um bolinho divino cozido no vapor com carne de porco assada, não custa nem um centavo a mais. O Tim Ho Wan é provavelmente o mais barato restaurante do mundo com uma estrela Michelin. Se não quiser ficar na fila, é melhor fazer uma reserva — em Cuisine Cuisine, por exemplo. O dim sum com arroz negro grudado, mirtilos e chocolate é delicioso.

Dim sum por Tim Ho Wan

1.001 sabores

As primeiras cestas de bambu do dia já estão fumegando ao amanhecer, mas os lanches continuam disponíveis até bem depois do almoço. É muito comum fazer um brunch com toda a família. Nos restaurantes você vê várias gerações sentadas ao redor de mesas circulares cheias de cestas de vapor com dim sum, juntamente com um bule de chá, é claro. Em alguns restaurantes os garçons andam para um lado e para outro com carrinhos cheios de cestas.

Diversas variedades populares dos lanches cantoneses estão disponíveis em praticamente todos os lugares. Algumas das mais conhecidas são a porção de camarão transparente e o bolinho com carne de porco assada doce. Shao mai é uma outra variedade tradicional: uma pasta feita de carne de porco picada, camarão fatiado, cogumelos, cebolinha e gengibre, embrulhados em um bolinho fino. Esses três lanches tornaram-se populares devido ao método de preparo. Os cantoneses não gostam de comida gordurosa de manhã, por isso, preferem cozinhar os alimentos no vapor. Mas as tradições podem mudar e o dim sum frito em bastante óleo também se tornou muito popular. Alguns restaurantes até dão sugestões de vinhos. Champanhe é um bom acompanhamento.

Shao mai

Créditos das fotos

  • Dim sum por Tim Ho Wan: TomEats, Flickr