KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

A Grande Muralha da Inglaterra

A Muralha de Adriano é a versão romana da Grande Muralha da China, construída na fronteira entre Inglaterra e Escócia. Foi construída para manter afastados os bárbaros do norte, já que esta zona militar era muito disputada. Dezenas de fortalezas e casas de banho foram descobertas e restauradas, dando uma boa ideia da vida nos tempos romanos.

Em 122 d.C., o imperador Adriano ordenou a construção de uma muralha entre o Mar da Irlanda e o local onde hoje existe a cidade de Newcastle. Apesar dos esforços colossais para construir a muralha, seus 9 mil guardas abandonaram seus postos depois de 20 anos, e a linha de defesa entrou em decadência. Os que seguem a muralha hoje passam por paisagens montanhosas que ainda abrigam vestígios da era romana. Entre povoados rurais (com alguns pubs ótimos), encontram-se as ruínas de casas de banho, torres e fortes.

A muralha em Sycamore Gap
A muralha em Sycamore Gap

Newcastle

Cinco museus ao longo da muralha

Além das diversas descobertas arqueológicas, vários museus foram inaugurados recentemente ao longo da Muralha de Adriano. O Great North Museum em Newcastle tem uma sala de esculturas e inscrições que narram a história da construção e defesa da muralha. Perto de Newcastle, um forte e uma casa de banho chamados Segedunum foram completamente escavados e restaurados. Suba até o mirante da torre de 35 metros de altura e admire as lanças pontiagudas e as pedras redondas utilizadas para atacar o inimigo – existe até uma privada de pedra que data da Era Romana. A réplica de Fort Arbeia está situada na cidade vizinha de South Shields. As salas exibem moedas, pedras preciosas, espadas e cotas de malha – tudo necessário para vencer uma batalha. As escavações continuam até hoje.

Situado na extremidade da muralha, no litoral da Cumbria, o Senhouse Roman Museum exibe belos altares e esculturas do antigo forte. Da torre de observação reconstruída você poderá contemplar o Mar da Irlanda e o forte. Para ver de perto como era a vida de um soldado romano, assista ao filme em 3D no animado Roman Army Museum. Do lado de fora encontra-se uma das seções mais bem preservadas da muralha.

A Muralha de Adriano

Costa a costa

A melhor maneira de se explorar a Muralha de Adriano é seguindo a trilha sinalizada da Muralha, Hadrian's Wall Path, com 135 quilômetros de extensão. Dessa forma, é possível caminhar de costa a costa em 7 dias. A trilha passa através de campos ondulantes, terras cultivadas, pastos e brejos acidentados até as salinas da costa oeste. No caminho, visite os pubs locais para saborear refeições deliciosas e para ter ideia da vida local.
Caminhando ao longo da Muralha de Adriano