KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Seguindo os passos de Cervantes

‘Don Quixote’ de Miguel de Cervantes é um dos livros mais famosos do mundo. A melhor maneira de aprender mais sobre este lendário escritor espanhol é visitando seu lugar de nascimento: Alcalá de Henares. A praça mais importante recebeu seu nome e a casa onde Cervantes nasceu é hoje um museu. Uma estátua de bronze retrata o cavaleiro andante e seu fiel escudeiro sentados num banco.

O título original do livro é ‘El ingenioso hidalgo don Quijote de la Mancha’ e a primeira edição foi publicada em 1605. Este valioso livro fica aberto sob uma vitrine à prova de balas no porão climatizado do Museo Casa Natal de Cervantes. A casa onde o escritor nasceu, cuja obra-prima vendeu milhões de exemplares, fica em uma pequena cidade a rápidos 20 minutos de trem de Madri.

Estátua na Plaza de Cervantes
Estátua na Plaza de Cervantes

Madrid

A casa onde Cervantes nasceu

Depois da Bíblia, Don Quixote é o livro mais vendido do mundo. Nascido em Alcalá de Henares, Miguel de Cervantes escreveu seu livro no início do século XVII em duas partes, imortalizando o cavaleiro andante e seu bravo escudeiro Sancho Panza. E o resto é história: a praça da cidade recebeu seu nome e a Plaza de Cervantes exibe uma estátua impressionante do escritor. O escritório de turismo local oferece um roteiro a pé que passa pela pia batismal de Cervantes, pelo hospital onde seu pai trabalhava como cirurgião e pelo convento carmelita de sua irmã.


Mas a maior atração é a casa onde Cervantes nasceu, em 1547. De original, só restam as fundações; o restante da casa foi reconstruído e mobiliado com móveis autênticos da época. Uma exposição narra a história de vida do escritor, e a loja de lembranças vende ‘Don Quixote’ em todos os idiomas imagináveis. Mas você não encontrará a biblioteca preferida de Cervantes ou sua taberna favorita em Alcalá; ele só passou aí os primeiros quatro anos de sua vida.

“A Plaza de Cervantes exibe uma estátua dele, e um roteiro de caminhada leva os visitantes até sua pia batismal”

A casa onde Cervantes nasceu

A universidade mais influente do mundo

O tour de Cervantes pode até ser curto e leve, mas a cidade tem mais um trunfo. A Universidad Complutense, do século XV, foi antigamente uma das universidades mais importantes do mundo e conquistou para Alcalá de Henares uma entrada na Lista de Patrimônio da Humanidade. Uma visita guiada leva os visitantes à linda capela construída no estilo Mudejar e ao grande salão onde o Rei de Espanha anuncia anualmente o prestigioso prêmio literário Cervantes no aniversário da morte de Cervantes. Desfrute de um agradável piquenique sob as laranjeiras que ficam entre os edifícios renascentistas.


Os verdadeiros fãs de Cervantes programarão sua visita a Alcalá de Henares em torno de 9 de outubro, dia em que ele foi batizado. É quando a cidade celebra a “Semana Cervantina”, com palestras, espetáculos teatrais, concertos, um mercado medieval e um festival culinário. Veja em

www.semanacervantina.com

(em espanhol).

A Universidad Complutense, do século XV

Créditos das fotos

  • A casa onde Cervantes nasceu: Flickr: Trevor Huxham