KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Man Mo Temple: um oásis de paz

No coração do agitado distrito financeiro de Hong Kong encontra-se um pacífico oásis – o Man Mo Temple. Esse templo é dedicado a dois deuses muito diferentes: Man Cheong (Deus da Literatura) e Mo (Deus da Guerra). O templo foi construído em torno de 1847, por mercadores chineses ricos, nos primórdios do domínio colonial britânico em Hong Kong.

O templo fica na Hollywood Road e integra o amplo Man Mo Temple Compound (Complexo do Templo Man Mo), junto com Lit Shing Kung e Kung Sor. Os edifícios são separados por estreitas vielas. Lit Shing Kung foi construído para a adoração de todos os deuses celestiais. Kung Sor é um salão a oeste do templo onde a comunidade chinesa se reunia para discutir e resolver questões locais.

O interior do Man Mo Temple
O interior do Man Mo Temple

Hong Kong

As espirais de incenso no templo

O cheiro de incenso

Fora do templo há dezenas de adivinhos, ansiosos por ler a sorte dos visitantes. Dentro, o ar fica carregado com a fragrância de sândalo e incenso. Olhe para cima para ver as dezenas de espirais de incenso penduradas no teto, uma das marcas registradas do Man Mo Temple. Desde tempos imemoriais, os chineses queimam essas espirais para atrair a atenção dos deuses. As espirais são também conhecidas como “o alimento dos Deuses” e podem queimar por várias semanas.
O complexo do templo é cercado por dezenas de lojas que vendem objetos inflamáveis de todas as formas e tamanhos. Os chineses acreditam que podem dar conforto e boa sorte aos seus entes queridos, mesmo na vida depois da morte. Qualquer coisa que não tiver sido posta dentro do túmulo pode ser “enviada” mais tarde. É por isso que as lojas vendem uma variedade de carros de papel, câmeras e notas de dinheiro, que serão queimados nos fornos dentro do templo.

Cores da sorte

Um ótimo exemplo da arquitetura chinesa tradicional, o Man Mo Temple é decorado com esculturas imponentes, esculturas em madeira e murais coloridos. As obras de arte são excelentes exemplos da perícia chinesa. O vermelho e o dourado predominam, representando as cores chinesas da boa sorte e da prosperidade.

As cores da boa sorte e da prosperidade