KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

A descolada região portuária de Manchester

De uma degrada área portuária a uma área descolada, Salford Quays é o lugar para uma saída diferente, seja de dia ou à noite. Onde outrora transitavam bananas, algodão e chá, hoje é possível apreciar uma visita a um museu, um jantar irresistível, uma peça de teatro ou uma noite romântica num hotel de luxo.

The Lowry se ergue contra o céu azul como um navio de aço. Este centro cultural sozinho atrai um milhão de visitantes por ano, que vêm aqui para desfrutar de exposições, danças, musicais, workshops e teatro. O Imperial War Museum North é um dos mais prestigiosos museus britânicos. A BBC mudou-se para MediaCity, e o cenário de filmagem da novela de sucesso “Coronation Street” foi transferido para cá, de seu antigo lugar em Manchester.

De porto para local da moda: Salford Quays
De porto para local da moda: Salford Quays

Manchester

De Victoria a Libeskind

Quando a Rainha Victoria inaugurou Salford Docks, em 1894, as coisas pareciam cor de rosa para a área industrial portuária. Navios de carga e passageiros partiam para os Estados Unidos e o Canadá cruzando o Manchester Ship Canal, o maior canal navegável do mundo naquela época. O porto então tornou-se o terceiro maior da Grã Bretanha, mas a crescente utilização de containers e navios cada vez maiores pôs um fim a tudo isso. Cem anos depois da construção do canal, Salford Docks encerrou suas atividades.
Seguindo o exemplo de lugares como Canary Wharf em Londres, NDSM Wharf em Amsterdã e Sydhavnen em Copenhague, esta área portuária abandonada e decadente passou por uma rigorosa renovação tornando-se em um bairro moderno residencial, de compras e lazer. Manchester limpou o solo contaminado, encheu as docas e construiu passarelas modernas para pedestres. Arquitetos famosos projetaram dezenas de prédios modernos, incluindo The Lowry, de autoria de Michael Wilford, e o Imperial War Museum North, de Daniel Libeskind.

“Navios cargueiros navegavam para o Canadá através do maior canal navegável do mundo”

Velhas docas e modernas passarelas

Dicas para um dia em Salford Quays

Encontram-se compras acessíveis em The Lowry Outlet Mall em lojas como Marks & Spencer, GAP e Molton Brown. A variedade de lojas e restaurantes é impressionante. Você pode saborear uma comidinha no rápido Wagamama ou no descolado Damson, ou assistir a um filme sentado em um dos 2 mil assentos no multiplex Vue, com 7 salas de projeção, ou passar a noite no famoso quatro estrelas Copthorne Hotel. Você também pode escolher participar de um tour especial a pé, chamado Unlocking Salford Quays, e explorar a área de uma forma diferente. O tour leva você por várias obras de arte modernas que retratam a história de Salford Quays (www.thelowryusq.com). Outra opção no verão é tomar o barco vermelho e branco e apreciar Salford Quays de dentro d’água (www.manchestercruises.com).

O barco vermelho e branco de Manchester Cruises

Créditos das fotos

  • O barco vermelho e branco de Manchester Cruises: Geoff Royle, Flickr