KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

As irmãs dominantes de Moscou

Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, estes 7 edifícios dominam orgulhosamente o horizonte de Moscou. Com a construção desses arranha-céus lendários, apelidados de “Sete Irmãs”, o líder Josef Stalin enviou uma mensagem poderosa ao resto do mundo. O gosto dos arquitetos foi tudo menos conservador; as irmãs dominantes são uma combinação ousada do barroco russo e da arquitetura de edifícios americana.

A construção das Irmãs foi a tentativa de Stalin de criar uma silhueta contra o horizonte em Moscou que rivalizasse com aquelas das cidades norte-americanas. Ele pediu aos arquitetos um projeto criativo de 8 edifícios: uma universidade estadual, complexos de apartamentos, edifícios governamentais e hotéis de luxo. Sete torres foram construídas na cidade, mas a oitava nunca foi erguida. A planejada torre 'Zaryadye' iria ofuscar demais o Kremlin. O hotel Rossiya foi construído em 1967 no local onde seria a torre. Porém, o desenho da Zaryadye não foi descartado: foi usado para o Palácio da Cultura e Ciência em Varsóvia.

A Universidade Estadual de Moscou
A Universidade Estadual de Moscou

Moscow

Paraísos comunistas

Estas megaestruturas são, de fato, construções irmãs. Embora os edifícios tenham influências do estilo barroco, gótico e ortodoxo, todos apresentam uma torre central com asas adjacentes. As “Irmãs” receberam inúmeros prêmios: um de hotel mais alto do mundo, outro de conter o maior lustre, sendo a universidade o edifício de educação mais alto do mundo. O interior luxuoso apresenta muitas decorações opulentas. Tudo é impressionante, das escadas de mármore do edifício da universidade às pinturas no teto do hotel e às torres ricamente decoradas nos complexos de apartamentos.

O edifício do cais Kotelnicheskaya

A realeza russa

O Leningradskaya foi construído em 1954 como um luxuoso hotel soviético. Nos últimos anos, o edifício passou por extensas restaurações e foi transformado em um hotel internacional da rede Hilton. O ambiente real russo foi preservado: lustres de bronze e pilares de mármore dominam o lobby decorado com afrescos e molduras ornamentais. Hoje os quartos são mais espaçosos e decorados com design russo contemporâneo. Reserve um quarto em um dos andares mais altos da torre para desfrutar de uma vista espetacular da cidade.

Uma das outras torres stalinistas abriga agora o Radisson Royal Hotel. As pinturas originais do teto no lobby e a decoração clássica dos 497 quartos evocam o ambiente de um palácio às margens do rio Moscou. E, sem dúvida, os preços dos quartos estão de acordo. Mas mesmo se você optar por ficar em outro lugar, ainda poderá visitar o bar Mercedes no 31º andar. Todos são bem-vindos para beber um coquetel e apreciar a vista.

A recepção do Hilton

Créditos das fotos

  • A recepção do Hilton: Pavel L. Photo and video, Shutterstock