KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Pisco sour: o coquetel nacional

Lima ganhou muita fama como um destino gastronômico e não só por sua comida. O coquetel nacional também conquistou o mundo, e praticamente qualquer bar que se preze serve uma variação do pisco sour.

Chile e Peru disputam há tempos a origem do pisco, um destilado de uva com teor alcoólico de pelo menos 38%. Ambos os países alegam que inventaram o pisco e o consideram sua bebida nacional; considerar o pisco sour como coquetel nacional é só uma decorrência lógica. Muitos especialistas preferem o pisco peruano ao chileno porque as uvas do Peru são mais doces. Por isso, o pisco peruano não requer ingredientes adicionais, como água ou açúcar.

O pisco sour: um clássico peruano

Um pisco sour contém apenas cinco ingredientes principais: pisco, suco de limão, clara de ovo batida, angostura e calda rala de açúcar. É fundamental usar suco de limão verde tahiti e não de limão siciliano, porque ele possui um grau diferente de acidez. O gosto, entretanto, também depende das espécies de uva que são utilizadas: o pisco pode ser feito com oito variedades diferentes de uva. Dependendo do tipo de uvas utilizado e do método de preparo, o pisco lembra às vezes a tequila ou pode tender mais para a vodka. Assim como ocorre com diferentes tipos de vinho, os gourmets experientes vão distinguir todos os tipos de sabores no pisco, de pera a amêndoa torrada, de pepino a mel. Alguns tipos de pisco são apreciados puros e outros são perfeitos para um pisco sour. Além do “sour” clássico, há uma infinidade de outros coquetéis de pisco feitos com manga, pepino ou gengibre.



Há vários lugares em Lima onde se serve um pisco sour perfeito. Um deles é o Gran Hotel Bolivar, o famoso hotel no centro histórico da cidade. Conta-se que o escritor Ernest Hemingway bebeu de um só gole um número recorde de piscos sour aqui. Bebedores convictos podem saciar sua sede em grande estilo e pedir o coquetel em um “copo catedral” extra grande.

Cafés no bairro de Miraflores

40 coquetéis diferentes

Huaringas é realmente um ponto alto. Este lounge de vários andares localiza-se no andar de cima do restaurante Brujas de Cachiche no bairro de Miraflores e é conhecido por sua grande variedade de coquetéis de pisco sour. Este é um destino popular dos moradores de Lima que vêm para cá para tomar um drinque antes de ir para as maiores discotecas. O menu oferece mais de 40 tipos de pisco sour, portanto, com certeza há um que lhe agradará.

+ Ler mais

“O pisco sour é tradicionalmente bebido no almoço”

Veja no mapa

Huaringas, Surquillo, Miraflores 15074, Peru

Créditos das fotos

  • Cafés no bairro de Miraflores: Sven Schermer, 123rf