KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

A Klein Bonaire inexplorada

A uns 800 metros da costa de Kralendijk, a capital de Bonaire, encontra-se uma pequena ilha inabitada. Esta é Klein Bonaire (a Pequena Bonaire), uma reserva natural protegida que faz parte do Parque Marinho Nacional de Bonaire. A ilha, que tem uma superfície de aproximadamente seis quilômetros quadrados, é popular entre mergulhadores por causa do recife de corais pretos que começa na praia e segue até uma profundidade de 35 metros. Além dos peixes coloridos, também há cavalos marinhos e tartarugas raras.

Klein Bonaire, com suas praias de areia branca pérola e o mar caribenho azul celeste é um bálsamo para os olhos. Apenas algumas destas mini-ilhas na região são desabitadas. Houve muitos desenvolvedores de projetos que quiseram construir na ilha. A última tentativa aconteceu em 1995, com um plano de construir um resort all-inclusive. O plano foi frustrado pelo povo de Bonaire e Klein Bonaire foi declarada uma reserva natural protegida acessível ao público.

Paraíso natural

Klein Bonaire é acessível por táxi aquático, com várias empresas em Kralendijk oferecendo serviços para a viagem de 25 minutos. Explore a ilha a pé e aproveite as praias, o mergulho ou o snorkel. Na verdade, a ilha não é totalmente desabitada, já que as raras tartarugas-de-pente e tartarugas-de-couro põem seus ovos aqui. Quem descobrir um novo ninho de tartaruga é solicitado a relatá-lo à Conservação de Tartarugas de Bonaire que, por sua vez, vai assegurar a proteção. As três salinas (lagos salgados) frequentemente têm flamingos que voam para lá em busca de alimento.


Andando pela ilha, você verá evidências de antigos habitantes. Ainda há algumas cabanas de escravos no leste e um pequeno farol no sul. No meio do século 19, os comandantes de Bonaire ficaram preocupados com um surto de cólera e a Klein Bonaire se tornou uma estação de quarentena para os navios que chegavam. Como resultado, a ilha ainda possui os restos de uma clínica médica com uma fogueira e um forno antigos.

Recife de corais em Klein Bonaire

Cabras famintas

Klein Bonaire costumava estar coberta de árvores e arbustos, até que em 1868 a ilha foi leiloada e vendida a um particular por 8.000 florins, que a usou para criar cabras. As cabras gostavam do verde e comeram tudo. Com o nome Operation Great Goat Round Up, todos os animais foram retirados da ilha em 1966. Desde então, houve iniciativas para reflorestar a ilha e, com isso, algumas árvores voltaram a crescer. Em 1999, Klein Bonaire foi devolvida ao povo de Bonaire.

+ Ler mais

O deserto de Klein Bonaire

Ah, ilha no sol…

Harry Belafonte, o célebre cantor de origem jamaicana é um fã de Bonaire há muito tempo. Durante suas viagens de mergulho, ele ficou tão encantado com Klein Bonaire que se tornou seu proprietário por algum tempo. Sua música "Island in the Sun" é dedicada a Klein Bonaire.