KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O charme da Rua do Ouro

À sombra do Castelo de Praga está “Zlatá Ulicka”, a Rua do Ouro. A ruela recebeu o nome por causa dos ourives que foram aí alojados pelo Imperador Rudolf II. Conta a lenda que ele lhes ordenou que descobrissem uma substância que transformasse o metal em ouro. Na verdade, a história é muito menos excêntrica: no século XVI, essas 11 pequenas casas foram construídas na ruela para abrigar os guardas do castelo e suas famílias.

As casas multicoloridas do século XVI na Rua do Ouro estão entre os lugares mais fotografados da cidade. Durante os séculos XVIII e XIX, as casas foram ocupadas por intrusos e depois por artistas, incluindo o famoso poeta e escritor tcheco Franz Kafka (1883-1924). Ele morou por dois anos na casa azul de número 22, que era de sua irmã.

A antiga residência do escritor Franz Kafka

Uma rua cheia de nomes famosos

Conta-se que Kafka escreveu suas melhores obras aqui, inclusive seu romance "O Castelo”. Em sua antiga casa agora funcionam a livraria Kafka e um pequeno museu. As outras casas abrigam lojas de souvenires que vendem um artesanato variado. Seria difícil viver hoje nessas casas: os tetos são tão baixos que um adulto mal pode ficar de pé. Outro escritor famoso também viveu na Rua do Ouro: o ganhador do prêmio Nobel Jaroslav Seifert. E o número 14 foi outrora lar da vidente Madame de Thèbes. Ela usava suas cartas para predizer o futuro e foi presa no final da Segunda Guerra Mundial pela Gestapo depois de predizer que Hitler morreria em breve.

A Rua do Ouro no inverno

A Rua do Ouro na luz amarelo-dourada

À noite ou ao entardecer, a Rua do Ouro é ainda mais bonita que à luz do dia. A luz do crepúsculo derrama um mágico resplendor dourado sobre as pequenas casas pitorescas. Você gostaria de ver a rua de um ponto de vista completamente diferente? Então suba as escadas da casa número 24 para visitar a muralha de defesa. Aqui você encontrará uma exposição de armaduras, escudos de madeira e lanças. Há também uma sala de tortura com instrumentos de tortura antigos.

A luz dourada do entardecer

Créditos das fotos

  • A antiga residência do escritor Franz Kafka: Igor.Stevanovic, Shutterstock
  • A luz dourada do entardecer: Jelle Druyts, Flickr