KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O berço da humanidade

Os ancestrais mais antigos da humanidade foram encontrados no início do século XX, a 30 quilômetros em direção noroeste de Joanesburgo. Estes restos foram conservados por milhões de anos graças a uma combinação de calcário e outros sedimentos que permitiu a formação e preservação de fósseis.

A paisagem montanhosa em torno de Sterkfontein, Swartkrans e Kromdraai continua a produzir um tesouro de informações científicas. A área é chamada de "Berço da humanidade". O crânio mais completo de um Australopitecus africanus foi encontrado aqui em 1947. O paleontólogo escocês Robert Broom o classificou como "Plesiantropus transvaalensis", que significa "quase-homem do Transvaal". O crânio de mais de dois milhões e meio de anos foi rapidamente apelidado de "Sra. Ples" e tornou-se mundialmente famoso em pouco tempo.

O berço da humanidade
O berço da humanidade

Joanesburgo

Espetáculo subterrâneo

Mais de 500 hominídeos já foram encontrados aqui. Em 2000, a UNESCO acrescentou Sterkfontein e a área adjacente à sua lista de Patrimônios Mundiais da Humanidade. Há um total de 6 cavernas em Sterkfontein, cheias de belas estalagmites e estalactites. A maior caverna, o Salão dos Elefantes, tem 90 metros de comprimento e 23 metros de altura e contém um lago subterrâneo. As cavernas estão localizadas na grande reserva natural Isaac Edwin Stegmann. Uma visita guiada é oferecida a cada meia hora, de terça a domingo, das 09:00 às 16:00.

Sra. Ples em exposição

As escavações no "Berço da humanidade" dão uma visão sobre a vida na Idade da Pedra e na Idade do Ferro. O Homo Ergaster, por exemplo, uma espécie extinta de humano muito semelhante ao Homo Erectus, utilizou ferramentas de pedra há 1 milhão de anos atrás. O termo grego "ergaster" significa "trabalhador" e refere-se às ferramentas encontradas juntamente com os fósseis.
Os fósseis e achados desta área podem ser vistos no Museu Nacional de História Natural Ditsong em Pretória. Esta construção imponente, com uma longa colunata, pode ser vista de longe, assim como os esqueletos gigantes de dinossauros e uma baleia no parque do museu. Dezenas de fósseis, esqueletos, peles e animais embalsamados estão em exposição, incluindo um elefante. Mas o maior orgulho do museu é sem dúvida o crânio da Sra. Ples.

O crânio de Mrs Ples

Créditos das fotos

  • O crânio de Mrs Ples: flowcomm, Flickr