KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O mundo da fantasia do Parque Güell

Antoni Gaudí é o homem por trás do estranho e genial Parque Güell, o mais famoso parque de Barcelona. Contratado pelo empresário Eusebi Güell, o arquiteto começou a construir uma vila de sonho no limite da cidade, que deveria parecer a uma floresta de conto de fadas. Embora a vila nunca tenha sido completada, já que apenas 2 das 60 casas planejadas foram construídas, o Parque Güell ainda é verdadeiramente único.

Uma exuberância fantástica é o que melhor descreve o Parque Güell. Cores vibrantes, formas arquitetônicas peculiares e curvas naturais: Gaudí certamente deu asas à sua imaginação. O parque foi construído entre 1900 e 1914, localizado na Colina El Carmel no bairro de Gràcia – é possível ver claramente como o artista tentou integrar sua criação à paisagem local.

Banco ondulante de Gaudí

O banco ondulante em mosaico

Antoni Gaudí viveu de 1906 a 1926 em uma das 2 casas que foram construídas no parque. Essa casa agora se chama Casa Museu Gaudí e tornou-se um museu que expõe desenhos e mobiliário. Um dos destaques do Parque Güell é o famoso banco ondulante em mosaico que serpenteia em torno do terraço panorâmico. Ele é oficialmente o banco mais comprido do mundo. Conta a lenda que Gaudí se inspirou na história de Adão e Eva para criar o banco. Observe a escadaria dupla com a salamandra e uma fonte no alto.

+ Ler mais

Veja no mapa

Carrer d'Olot, Barcelona
Salamandra numa fonte no Parque Güell

Vista panorâmica impressionante

Outra vista única é a “Sala das 100 colunas”: uma sala com 100 colunas – embora uma contagem cuidadosa revele que são apenas 86 – que sustentam uma praça inteira e criam um pavilhão cheio de sombra para se refugiar do calor do verão espanhol. Observe o teto e admire os vários entalhes, decorados com símbolos religiosos, mitológicos e astrológicos. A praça sobre o pavilhão é chamada de Gran Plaza Circular, onde estão localizados os famosos bancos decorados com mosaicos de cerâmica multicolorida. Além de tudo isso, vale a pena observar a magnífica vista de Barcelona. Dica: siga as trilhas de caminhada para o alto da colina para vistas ainda mais lindas da cidade.
Sala das 100 colunas