KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

A vida de Pablo Picasso

Barcelona e Pablo Picasso (1881) são indissociáveis: não só o artista completou sua formação acadêmica na cidade, como foi onde ele deu os primeiros passos no modernismo. O Museu Picasso apresenta os mais importantes trabalhos de sua juventude – começando no período em que Picasso trabalhou e viveu em sua amada ‘Barça’.

O Museu Picasso – um dos 3 museus dedicados ao pintor espanhol – é o museu mais visitado de Barcelona. A grande coleção de pinturas e cerâmicas, bem como de trabalhos gráficos, é exibida em ordem cronológica. Este museu é referência obrigatória para todos os que têm interesse na vida de Picasso.

Salas repletas de tesouros

Com suas 35 salas distribuídas em 3 andares cheias de obras de Picasso, é fácil entender por que o Museu Picasso atrai tantos visitantes todos os dias, o ano inteiro. O museu se concentra basicamente nos primeiros trabalhos do artista, que ele criou quando vivia em Barcelona. A própria sede do Museu Picasso já vale a visita: é composta por 5 casas de mercadores interconectadas, datadas dos séculos XIII ao XV. A coleção permanente está exposta no Palau Aguilar, Palau del Baró e Palau Meca. A Casa Mauri e o Palau Finestres abrigam mostras temporárias. Picasso sonhava em ter seu próprio museu em Barcelona. Seu bom amigo e secretário pessoal Jaume Sabartés Gual tornou esse sonho realidade. Junto com a cidade de Barcelona, planejou este museu extraordinário, que foi inaugurado em 1963.

+ Ler mais

Veja no mapa

Museu Picasso, Montcada 15-23, Barcelona

De Barcelona a Paris

As primeiras salas do museu são dedicadas a uma coleção dos primeiros desenhos a óleo e esboços de 1893, que já mostram claramente o talento do jovem Picasso. Especialmente o Retrato de la tia Pepa (Retrato da tia Pepa), de 1896, revela a enorme maturidade de seu estilo de pintura, considerando que Picasso tinha apenas 15 anos de idade quando o pintou. As salas seguintes mostram obras dos primeiros anos de Picasso em Paris, onde passou a maior parte do resto de sua vida. Da sala 8 em diante, a coleção apresenta obras da Fase Azul de Picasso: entre 1900 e 1904, o artista pintou cenas melancólicas, utilizando em geral tons de azul.
Uma das salas no Museu Picasso

Projeto Las Meninas

Um dos destaques do museu é a série As Meninas. Em 1957, Picasso passou 5 meses estudando As Meninas de Diego Velázquez, pintor do século XVII. Isso o levou a criar 58 telas inspiradas nesta obra-prima. Picasso pintou a composição ou partes de As Meninas num estilo cubista, mudando os personagens originais e brincando com as cores. Em L’atelier de Picasso, lê-se que Picasso disse que trabalhou até que ‘as Meninas de Velázquez desaparecessem e [suas] próprias Meninas surgissem’. O livro L’atelier de Picasso foi escrito pelo amigo íntimo de Picasso Jaume Sabartés Gual e publicado em 1957 – portanto, deve haver alguma verdade nessa citação.

“Las Meninas é a única série completa da obra de Picasso exibida em um mesmo museu”