KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

As Pirâmides de Gizé e a Esfinge

Nos limites do Cairo, com seus muitos milhões de habitantes, é possível vê-las elevando-se das areias do deserto: as Pirâmides e a Grande Esfinge de Gizé. Há milhares de anos, essas majestosas estruturas simbolizam os antigos egípcios e sua fascinante civilização. Passeando entre as patas de um leão que têm o tamanho de um homem e belos hieróglifos, você pode se transportar para a época dos faraós.

Assim que se vê pela primeira vez a Esfinge e as Pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos, fica fácil entender por que elas estão entre os maiores mistérios de todos os tempos. A maneira mais simples de chegar aqui é por meio de um tour organizado, mas quem preferir viajar por conta própria pode vir de ônibus ou taxi. Fique até o fim do dia: ver o pôr se pondo atrás das pirâmides é uma experiência realmente mágica.

As Pirâmides e a Grande Esfinge de Gizé
As Pirâmides e a Grande Esfinge de Gizé

Cairo

As pirâmides misteriosas

Originalmente com 147 metros de altura, a Pirâmide de Quéops é a maior do complexo, seguida pelas Pirâmides de Quéfren e Miquerinos, que têm 136 e 61 metros de altura, respectivamente. É provável que as pirâmides tenham sido construídas entre 2550 e 2490 a.C., o que significa que têm cerca de 4.500 anos. Sua construção foi uma tarefa impossível de se imaginar de tão vasta. A pirâmide de Quéops por si só consumiu cerca de 2,3 milhões de blocos de pedra, cada qual pesando milhares de quilos. Até hoje não se sabe como os egípcios conseguiram realizar esta tremenda tarefa sem a tecnologia moderna.

Quéops foi o primeiro faraó a encomendar a construção de um túmulo gigantesco em Gizé. Seu filho, Quéfren, fez construir a segunda pirâmide. Ela pode parecer maior que a de seu pai, mas as aparências enganam, pois Quéfren construiu sua pirâmide numa colina. A Pirâmide do Faraó Miquerinos (Menkaure) é bem menor e a camada bruta do topo sugere que ela nunca foi terminada.

“Até hoje não se sabe como os egípcios conseguiram realizar esta tremenda tarefa”

A Grande Esfinge

A Grande Esfinge situa-se na areia do deserto, do lado leste do complexo, perto da Pirâmide de Quéfren. A misteriosa criatura tem o corpo de um leão e a cabeça humana com um toucado real. Com um comprimento de 73,5 metros e uma altura de 22 metros, a Esfinge ainda é a maior escultura do mundo cinzelada em uma única peça de pedra. A maioria dos arqueólogos acredita que essa enorme besta data da época de Quéfren e que o rosto da Esfinge é deste faraó. A cabeça é muito menor que o corpo de leão, provavelmente devido à erosão, que é mais evidente no topo.

A Esfinge foi esculpida numa única rocha