KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O sonho sagrado de Veneza

A Basílica de São Marcos é coisa de conto de fadas real: grandes cúpulas e torres, arcos elegantes, mosaicos dourados e magníficas imagens de santos. E isto é só a parte externa! Os próprios venezianos não se cansam de admirar a fachada da catedral. O interior da Basílica de São Marcos, dedicado ao padroeiro da cidade, é ainda mais encantador.

“O salão mais lindo do mundo que merece ter o céu como teto” - assim Napoleão descreveu a mundialmente famosa Praça de São Marcos. Os venezianos a chamam simplesmente de “La Piazzetta”: existe somente uma praça verdadeira em sua cidade e é a Praça de São Marcos. Ela está sempre movimentada, já que os turistas se amontoam aqui para tirar fotografias, e os vendedores ambulantes vendem insistentemente comida para pombos. Esta é uma das praças mais impressionantes do mundo e com certeza também uma das mais famosas - o cenário ideal para uma das mais lindas catedrais da Europa.

Arquitetura bizantina deslumbrante
Arquitetura bizantina deslumbrante

Veneza

Maravilha da Arquitetura Mundial

Nem todo mundo fica imediatamente encantado com a opulenta ostentação da Basílica de São Marcos – de fato Mark Twain descreveu a catedral como um “grande inseto verruguento numa caminhada meditativa”. Mas o crítico de arte inglês, John Ruskin, esgotou todos os superlativos que conhecia para descrever a catedral como uma maravilha da arquitetura mundial. E Napoleão ficou tão enamorado dela que retirou um punhado de pedras preciosas do altar Pala d'Oro e as levou para casa como lembrança.
Entre os incontáveis trabalhos de arte da Basílica de São Marcos, o altar é o destaque absoluto: o Pala d'Oro é uma sinfonia de ouro, esmalte e pedras preciosas, composta por 250 painéis criados por diversos ourives medievais. A catedral em si foi construída no século XI em estilo bizantino, em forma de cruz grega, com uma cúpula em cada lado dos braços. Ao longo dos séculos, a catedral passou por reformas drásticas, expansões e restaurações, e, como consequência, encontram-se influências tanto bizantinas como renascentistas. Hoje, todo mundo parece ter se convencido que Ruskin tinha razão, e não Twain.

“John Ruskin descreveu a catedral como uma maravilha da arquitetura mundial”

Um café com Casanova

A Basílica é a atração mais famosa, mas a Praça de São Marcos é cercada por várias outras construções notáveis. Dos dois lados da praça ficam as amplas arcadas das Procuratie Vecchie e das Procuratie Nuove. Perto da catedral fica o Palácio Ducal Gótico e a Campanile, o campanário que tem quase 100 metros de altura. Você pode subir até o topo para apreciar vistas fantásticas das 5 cúpulas da Basílica de São Marcos e do resto de Veneza. Os pátios em torno da praça também são famosos, por exemplo, o do histórico Caffè Florian, onde Casanova, Goethe, Proust e Dickens vinham tomar café. O preço de um café expresso é astronômico, mas a vista não tem preço.