KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

A Estátua da Liberdade

Carinhosamente chamada de Lady Liberty, ela é o símbolo da liberdade, da esperança e do Sonho Americano. Os barcos partem diariamente do Battery Park para Liberty Island de onde a Estátua da Liberdade contempla a cidade. Embora a estátua não pareça tão grande vista de Manhattan, quando se está na ilha, sua presença é imponente. Os visitantes podem subir até o topo e mesmo olhar a vista de sua coroa.

A Estátua da Liberdade foi projetada e construída pelo escultor francês Frédéric Bartholdi, que trabalhou nela por 9 anos. Bartholdi baseou o desenho dessa escultura tipicamente americana nos esboços de uma estátua que ele tinha planejado para o farol do Canal de Suez. Mas, o Egito não teve dinheiro para fazer a estátua. Graças a várias campanhas de arrecadação de fundos, a estátua foi por fim comprada pelo povo francês e doada aos Estados Unidos, em homenagem ao centenário de sua Declaração de Independência.

A Estátua da Liberdade na Liberty Island
A Estátua da Liberdade na Liberty Island

Nova Iorque

“As pontas da coroa simbolizam os sete mares e os sete continentes”

A tocha tem uma longa história

Uma escultura repleta de simbolismos

A estátua de 46 metros de altura e 225 toneladas de peso foi enviada para os Estados Unidos por navio, em 214 caixotes. Não estava incluído um pedestal, que teve que ser pago pela cidade de Nova York. Este é o motivo por que, por vários anos, a tocha da liberdade ficou em exibição no Madison Square Park. Passaram-se 10 anos até que finalmente a estátua foi colocada no seu lugar atual. Para garantir que a estátua pudesse resistir a ventos fortes, Gustave Eiffel (conhecido pela Torre Eiffel) desenhou uma sólida estrutura de metal e aço.

A Estátua da Liberdade é repleta de simbolismos. Seu nome original era “La liberte éclairant le monde” (A Liberdade que ilumina o mundo). A tocha que ela segura em sua mão direita representa a luz da liberdade. Em sua mão esquerda ela segura um livro com a inscrição “July IV MDCCLXXVI” (4 de julho de 1776). Esta foi a data de assinatura da Declaração de Independência dos Estados Unidos. E ainda há a coroa de sete pontas, simbolizando os 7 mares e 7 continentes.

A Estátua da Liberdade ao pôr do sol

Uma espiada debaixo de sua saia

Embora a visita à Liberty Island já seja uma experiência memorável, um passeio pela estátua torna-se ainda mais especial com uma visita ao seu interior. Todos podem comprar ingressos para visitar o pedestal, mas há uma quantidade limitada de ingressos disponíveis por dia para visitar a coroa. A Estátua da Liberdade tem um elevador, mas os últimos 33 metros até a coroa só podem ser percorridos a pé: são 377 degraus subindo numa escada em espiral. Felizmente há várias plataformas para descansar, onde você pode tomar fôlego e admirar a engenhosa construção de aço da estátua. Certamente vale o esforço: as 25 janelas da coroa descortinam uma vista espetacular do skyline de Manhattan.

As janelas na coroa da estátua