KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O Túmulo do Soldado Desconhecido

O Túmulo do Soldado Desconhecido de Varsóvia encontra-se no que resta do Palácio Saxão que no passado abrigou o Ministério da Guerra polonês. O monumento é dedicado a todos os soldados que morreram anonimamente lutando por sua pátria. Ele foi inaugurado em 1925, em homenagem àqueles que defenderam a Polônia na Primeira Guerra Mundial e na Guerra Soviético-Polonesa.

O túmulo contém os restos mortais de um soldado desconhecido, um rapaz que provavelmente mal tinha 20 anos quando morreu defendendo a cidadã de Lwów (Lemberg). Jadwiga Zarugiewiczowa, uma mãe que perdeu seu filho em condições similares, foi escolhida para apontar qual soldado desconhecido se tornaria o símbolo; ela indicou um dos três caixões que tinham sido desenterrados de Lwów especialmente para a ocasião. Perto do túmulo há urnas com a terra de vários campos de batalha. Uma chama eterna arde e há sempre um guarda de honra de vigia.

O túmulo com o parque no fundo
O túmulo com o parque no fundo

Varsóvia

Uma galeria solitária

O monumento situa-se dentro da galeria que no passado ligava as duas alas simétricas do Palácio Saxão. Este era um dos edifícios mais proeminentes da cidade, mas no fim da Segunda Guerra Mundial a Wehrmacht alemã o destruiu quase completamente, numa ação de retaliação. Embora existam planos de restaurar o palácio inteiro, devolvendo-lhe o antigo esplendor – exatamente como outras partes da cidade que também foram destruídas durante a guerra –, até agora o trabalho limitou-se à galeria que abriga o túmulo. O monumento foi reaberto dia 8 de maio de 1946. Naquela época, foram incorporadas as urnas com a terra fresca de 24 campos de batalha recentes.

+ Ler mais

O monumento na Praça Pilsudski

Veja no mapa

Praça Józefa Piłsudski
O monumento à noite

Uma iniciativa do povo

Em 1923, um grupo de moradores depositou uma laje de pedra do lado de fora do Palácio Saxão em memória dos soldados desconhecidos que morreram na Primeira Guerra Mundial e na Guerra Soviético-Polonesa logo em seguida (1919-1921). Isto foi uma “tendência”: depois da Primeira Guerra Mundial em 1918, pela primeira vez na história mundial, começaram a surgir monumentos por toda parte em homenagem ao Soldado Desconhecido. A iniciativa encontrou eco no General Władysław Sikorski, que tratou de garantir que nos dois anos seguintes fosse elaborado um plano para criar um monumento que faria parte do Palácio. O monumento foi inaugurado dia 2 de novembro de 1925: o caixão com o corpo do soldado desconhecido escolhido foi trazido primeiro para a Catedral de St. John para uma missa fúnebre. Em seguida ele foi enterrado no monumento.

Guarda de Honra

Créditos das fotos

  • O monumento na Praça Pilsudski: Pawel Szczepanski, Shutterstock
  • Guarda de Honra: Hans, Flickr