KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O mundo de Giorgio de Chirico

Provavelmente o surrealismo e a pintura metafísica não são os primeiros movimentos artísticos que você associaria a Roma. Mas um dos grandes mestres desses estilos viveu por muito tempo na capital italiana. Giorgio de Chirico passou os últimos 30 anos de sua vida na Piazza di Spagna e seu antigo apartamento agora é um museu.

Segundo De Chirico (1888-1978), a Piazza di Spagna era o centro de Roma, Roma era o centro do mundo e ele, portanto, morou no “centro do centro do mundo”. Depois de ter passado vários períodos em diversas cidades europeias e em Nova York, De Chirico finalmente estabeleceu-se com a esposa nos andares superiores do belo Palazzetto dei Borgognoni, do século 17.

Vazio misterioso

No início do século 20, De Chirico foi muito inspirado pelos escritos do filósofo Friedrich Nietzsche. Ele tentou converter a sensação e a mística dos textos em pinturas.

Em 1910, mudou-se de Munique para Florença, onde criou sua primeira pintura metafísica: Enigma de uma Tarde de Outono. Esse foi o primeiro trabalho de uma série de praças italianas às quais ele deve boa parte de sua fama posterior. Essas pinturas se caracterizam pelo vazio misterioso e desolação irradiados pelas praças — mais ou menos como em um mundo de sonhos. De Chirico também foi, portanto, uma grande influência para os surrealistas que o sucederam, estando muito à frente desse movimento. Embora os surrealistas inicialmente aplaudissem seu estilo, eles rapidamente lhe deram as costas quando De Chirico se interessou pelos períodos do Renascimento e do Barroco no início dos anos 1920.

+ Ler mais

Os estudos de De Chirico
De Chirico gostava de cores brilhantes

Pintura metafísica

Esse movimento artístico é a base da arte moderna italiana. É caracterizado por um mundo onírico de vazio e silêncio, grandes sombras, instrumentos gigantes, e cores fortes e brilhantes. Os objetos e as figuras são retratados de forma realista, mas fora de contexto e colocados em novas situações.

Tubos de tinta

Uma visita à Casa Museo di Giorgio de Chirico oferece uma perspectiva única sobre a vida desse artista. A mobília dos anos 1950 e a arquitetura clássica do século 17 tornam a visita fascinante. O primeiro andar era usado por De Chirico principalmente para recepções e para receber visitantes. Mesas de mármore, cortinas de damasco e molduras douradas geram uma atmosfera clássica e luxuosa. A casa é composta principalmente de obras do período de 1940 a 1950, incluindo autorretratos e um retrato da esposa de De Chirico, Isabella. O segundo andar é mais íntimo: são os aposentos privados do pintor, incluindo os quartos e, mais impressionante, seu estúdio, basicamente restaurado à sua condição original. Os tubos de tinta de De Chirico e a paleta original estão espalhados pelo local, o que dá a sensação de que o pintor pode entrar na sala a qualquer momento para retomar o trabalho. O terceiro andar tem um grande terraço onde De Chirico muitas vezes fazia pausas do trabalho. Se você subir lá, entenderá o motivo: a vista de Roma é fenomenal!

+ Ler mais

A Casa-Museu de Giorgio de Chirico

Veja a localização no mapa

Piazza di Spagna 31, Roma

Créditos das fotos

  • Os estudos de De Chirico: Domenico Gambardella, 2013, Roma