KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O museu ao ar livre mais antigo do mundo

Passeie por cinco séculos de história sueca em Skansen, o museu ao ar livre fundado em 1891. Esta é a atração mais visitada de Estocolmo, que atrai cerca de 1,5 milhão de visitantes por ano. Mais de 150 casas tradicionais, lojas, armazéns, fazendas e igrejas de todo o país foram reconstruídas aqui. No zoológico adjacente, as crianças admiram ursos, renas e alces.

Skansen é pura nostalgia e história. O aroma de bolos de canela recém assados preenche o ar. O padeiro acorda ao romper da aurora para trabalhar com seus foles – leva horas até que o antigo forno a lenha chegue à temperatura adequada. Algumas portas adiante, o boticário manuseia jarras, garrafas e pipetas para transformar vários tipos de destilados e pós em remédio. E no acampamento do povo sami, as renas estão sendo ordenhadas perto das lavvus, as típicas tendas da Lapônia.

Skansen: 5 séculos de história sueca
Skansen: 5 séculos de história sueca

Estocolmo

Passeando por uma Suécia em miniatura

Um passeio pelos caminhos de Skansen, ladeados por carvalhos e olmos, é como fazer um mini tour pela Suécia. As casas históricas estão geograficamente agrupadas: construções da Lapônia situam-se na parte norte, estruturas da Suécia central ficam no meio, e as casas de Skåne e Småland localizam-se no sul. O edifício mais antigo é um belo armazém de madeira do século XIV, da região de Telemark na Noruega – a Suécia e a Noruega ainda estavam unidas quando Skansen foi construída. Hoje, este é o único edifício não sueco do local.


Os últimos acréscimos são duas bonitas casas-jardim típicas de Estocolmo, com suas hortas, que datam do início do século passado. O centro de Skansen consiste de um velho centro, com ruas sinuosas, becos com escadas e uma igreja, escola e agência de correios situadas em torno de uma pequena praça com calçamento de pedras. Em muitas oficinas, o oleiro, ferreiro, marceneiro e soprador de vidro ainda trabalham como se estivessem em 1850.

“Um armazém de madeira, do século XIV, na região de Telemark na Noruega, é a construção mais antiga de Skansen”

A entrada de Skansen

O homem por trás de Skansen

Skansen não existiria sem Artur Hazelius, um professor e linguista. Depois de ter lançado as bases da ortografia oficial da língua sueca, ele viajou por todo o país e descobriu que a cultura sueca estava sofrendo muito com o avanço da industrialização e da modernização. Em 1891, ele fundou Skansen, o primeiro museu ao ar livre do mundo. Muitos artefatos ainda expostos hoje, de roupas tradicionais a partituras de canções folclóricas, foram pessoalmente recolhidos por Hazelius. Seu conceito de um museu ao ar livre “vivo” foi mais tarde adotado no mundo inteiro. Hazelius passou os últimos anos de sua vida em Skansen, na Gula Huset (a Casa Amarela) – ele morreu em 1901.

Agência de correios do início do século XX

Créditos das fotos

  • A entrada de Skansen: jtriefen, Flickr
  • Agência de correios do início do século XX: Nick Sieger, Flickr