KLM uses cookies.

KLM’s websites use cookies and similar technologies. KLM uses functional cookies to ensure that the websites operate properly and analytic cookies to make your user experience optimal. Third parties place marketing and other cookies on the websites to display personalised advertisements for you. These third parties may monitor your internet behaviour through these cookies. By clicking ‘agree’ next to this or by continuing to use this website, you thereby give consent for the placement of these cookies. If you would like to know more about cookies or adjusting your cookie settings, please read KLM’s cookie policy.

Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Torre de Londres, uma jornada ao passado

Contos de fada, corvos e guardas uniformizados: uma visita à Torre de Londres oferece história com um toque sinistro. Esse castelo e antiga prisão é uma fortaleza imponente na margem norte do Rio Tâmisa. A Torre foi construída em 1066 e expandida anos mais tarde. O complexo atual com 73.000 m2 abrange fortalezas, jardins e 20 torres.

O rei normando Guilherme, o conquistador, iniciou a construção da Torre de Londres após ser coroado Rei da Inglaterra em 1066. O complexo alcançou notoriedade como o local de execução de muitos indivíduos de alto nível, incluindo a Rainha Ana Bolena em 1536. Por toda a história, a Torre serviu como fortaleza, palácio real, prisão do Estado, casa da moeda, guarnição, museu e arsenal de armas. Os vários instrumentos de tortura e chicotes em exibição atestam a história horripilante da Torre. As Joias da Coroa Britânica também são imperdíveis, mesmo se for somente para dar uma rápida olhada no famoso diamante Koh-i-Nur.

A impressionante Torre de Londres
A impressionante Torre de Londres

Londres

Moradores notáveis

A Torre possui seus próprios guardas, os Yeomen Warders, popularmente conhecidos como Beefeaters. Um Yeomen Warder precisa ter 22 anos de serviço militar impecável antes de ocupar residência como guarda na Torre. No passado, esses homens costumavam servir somente como seguranças, mas hoje eles também atuam como guias, vestidos em trajes tradicionais. Com o típico senso de humor britânico, os guias fazem do passeio uma experiência memorável. Há até um mestre de corvos dos Yeoman Warder que é responsável pelos sete corvos que vivem no local. Essa é uma tarefa importante, pois, como diz a lenda, quando os corvos da Torre de Londres voarem, a Coroa e o Reino da Inglaterra ruirão.

Muitos animais costumavam viver na Torre, que serviu como antecessora do zoológico mais antigo do mundo, o Zoológico de Londres. Falcões, elefantes, cangurus e avestruzes já viveram cercados por essas paredes. Até mesmo leões, tigres e ursos residiram aqui; animais que eram colocados para lutar entre si como forma de entretenimento à corte. Conforme a coleção de animais crescia, eles se tornavam cada vez mais um problema, então, em 1832, todos os animais foram movidos para o Regent Park.

Joias da Coroa na Jewel House

A atração principal na Torre de Londres são as Joias da Coroa, usadas por membros da família real durante casamentos, coroações e batismos. A coleção inclui tiaras, anéis, colares e broches, mas também coroas e espadas. Alguns destaques da coleção são a Primeira Estrela da África de 530 quilates, o maior diamante perfeito lapidado no mundo que está fixado hoje no Cetro do Rei, a famosa Coroa Imperial do Estado, com mais de 3.000 gemas, e o famoso diamante Koh-i-Nur. Acredita-se que essa pedra de 105 quilates é a mais cara do mundo. Ninguém consegue estimar o valor do diamante, mas, com certeza, ele não está à venda. As joias são exibidas na Jewel House, localizada na Waterloo Barracks ao norte da Torre Branca.

Joalheria