Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Cultura no Parque do Ibirapuera

Uma grande cidade merece um grande parque, e, sem sombra de dúvida, o Parque do Ibirapuera é gigantesco. É onde os paulistanos – habitantes de São Paulo – se dirigem para fugir do trânsito da cidade. O parque não é apenas perfeito para um passeio de lazer ou um piquenique descontraído, mas é também um centro cultural.

O arquiteto e paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994) projetou o parque nos anos de 1950, junto com o modernista Oscar Niemeyer (1907-2012). O Parque do Ibirapuera foi construído para comemorar o quarto centenário de São Paulo. A combinação de vegetação e cultura torna o Ibirapuera um dos parques mais apreciados do Brasil.

Gramados e água no Parque do Ibirapuera
Gramados e água no Parque do Ibirapuera

São Paulo

Palmeiras e arquitetura

Às vezes, pode-se ouvir os paulistanos se referirem brincando aos 160 hectares de vegetação como a “praia”. E isso não é totalmente falso; assim que o tempo permite, os visitantes vêm tomar banho de sol espalhando-se pelos gramados no parque. O projeto de Burle Marx é uma sucessão de plantas tropicais, gramados com lagos e caminhos tortuosos. E no meio de toda essa vegetação fica a arquitetura futurista de Oscar Niemeyer. As construções se integram perfeitamente na paisagem do parque.


Uma das mais novas referências é o Auditório Ibirapuera, uma sala de concertos construída em 2005. Uma notável labareda vermelha se projeta do prédio branco lustroso. O auditório tem muitos ângulos diferentes, dependendo de como você o observa, e tem assentos para 800 pessoas. Uma característica especial é a porta de 20 metros de largura no fundo do palco: ela se abre para o gramado adjacente de onde outros 10 mil espectadores podem ver o palco.

Auditório Ibirapuera
Pavilhão das Culturas Brasileiras

Arte brasileira

Outro prédio que chama a atenção é o Pavilhão da Bienal de Arte. Ele foi inaugurado em 1957 para sediar a Bienal de Arte de São Paulo, um evento de arte que ocorre a cada dois anos. Niemeyer projetou o prédio com imensas janelas e tetos altos. Dentro, as balaustradas brancas onduladas guiam os visitantes pelas grandes coleções de arte. O Pavilhão também sedia eventos, incluindo a São Paulo Fashion Week. No parque, você verá também o Pavilhão das Culturas Brasileiras, outra criação de Niemeyer. Aqui você pode ver arte brasileira exposta, abrangendo desde artesanato regional até o moderno design urbano.

Créditos das fotos

  • Auditório Ibirapuera: Luiz Rocha, Shutterstock
  • Pavilhão das Culturas Brasileiras: Gabriel de Andrade Fernandes, Flickr