Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

A história vivaz de Harewood House

A requintada Harewood House no verde interior de Yorkshire evoca imediatamente imagens de nobres vestidos com primor. Embora a grandiosa mansão exale história, ela também apresenta um centro educacional contemporâneo e um espaço para exposições de arte moderna.

A Harewood House apresenta o estilo de vida da aristocracia britânica em toda a sua glória –– um salão chinês com papel de parede pintado à mão, jardins exuberantes e, é claro, Below Stairs, a área em que os empregados passavam a maior parte de seu tempo. O primeiro Barão de Harewood, Edwin Lascelles, comprou a mansão em meados do século XVIII. A mansão permaneceu na família, e o 8o Conde de Harewood, David Lascelles, agora vive lá com sua família. O Conde abriu sua casa ao público e organiza passeios educacionais e aulas de desenho botânico. A mansão é muito mais do que um monumento do passado.

Estátuas do lado de fora de Harewood House
Estátuas do lado de fora de Harewood House

Leeds

Sem histórias ocultas

A Harewood House é uma ferramenta educacional viva. A família Lascelles fez sua fortuna com açúcar e o comércio de escravos. Embora isso não seja comum em comerciantes britânicos, esse não era um fato que devesse ser ostentado. No entanto, a família Lascelles não tem vergonha de mostrar as origens de sua riqueza e abastamento. No passado, Harewood House organizou uma exposição sobre a história da escravidão e realizou uma pesquisa sobre esse tema, em colaboração com a Universidade de York. Isso fez com que a visão histórica fosse complementada.

As diversas gerações que viveram em Harewood House contribuíram com sua diversa coleção de arte. Como condiz a uma família nobre, há retratos de família feitos pelos artistas Joshua Reynolds, John Hoppner e Thomas Lawrence. Após a Primeira Guerra Mundial, o 6o Conde de Harewood começou a colecionar obras-primas da Renascença, incluindo pinturas de Ticiano e Tintoretto. O 7o Conde Harewood foi inspirado pela arte mais moderna e adquiriu obras de Picasso, Jacob Epstein e Walter Sickert.

O cenário de Harewood House vale uma visita. A paisagem foi criada pelo famoso paisagista Lancelot “Capability” Brown, o notório pai do estilo de paisagem inglesa. Ele foi responsável por criar os campos sinuosos e projetar elegantes cursos d’água. Capability Brown queria projetar uma paisagem variada, e ainda podemos ver isso hoje em dia nos 100 acres que cercam Harewood House. A propriedade também inclui o mais antigo jardim de Harewood, que fornecia à cozinha frutas, vegetais e ervas frescas, um jardim com espécies florais especiais dos Himalaias e um viveiro de pássaros com espécies exóticas.

+ Ler mais

Visualização no mapa

Harewood, Leeds, West Yorkshire LS17 9LG

O jardim projetado de Harewood House

Herança excepcional

Para o projeto de Harewood House, o Barão Edwin Lascelles queria apenas o que havia de melhor e contratou o famoso arquiteto John Carr e o designer de interiores Robert Adam. O grande fabricante de mobiliário Thomas Chippendale projetou os móveis. Harewood House agora é considerada uma construção histórica nacional no Norte da Inglaterra. Ela é considerada como uma construção de Classe 1 devido à sua excepcional importância histórica.

O belo pátio

Créditos das fotos

  • O jardim projetado de Harewood House: Dongyi Liu, Flickr
  • O belo pátio: Dongyi Liu, Flickr