Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

A descolada região portuária de Manchester

De uma degrada área portuária a uma área descolada, Salford Quays é o lugar para uma saída diferente, seja de dia ou à noite. Onde outrora transitavam bananas, algodão e chá, hoje é possível apreciar uma visita a um museu, um jantar irresistível, uma peça de teatro ou uma noite romântica num hotel de luxo.

The Lowry se ergue contra o céu azul como um navio de aço. Este centro cultural sozinho atrai um milhão de visitantes por ano, que vêm aqui para desfrutar de exposições, danças, musicais, workshops e teatro. O Imperial War Museum North é um dos mais prestigiosos museus britânicos. A BBC mudou-se para MediaCity, e o cenário de filmagem da novela de sucesso “Coronation Street” foi transferido para cá, de seu antigo lugar em Manchester.

De porto para local da moda: Salford Quays
De porto para local da moda: Salford Quays

Manchester

De Victoria a Libeskind

Quando a Rainha Victoria inaugurou Salford Docks, em 1894, as coisas pareciam cor de rosa para a área industrial portuária. Navios de carga e passageiros partiam para os Estados Unidos e o Canadá cruzando o Manchester Ship Canal, o maior canal navegável do mundo naquela época. O porto então tornou-se o terceiro maior da Grã Bretanha, mas a crescente utilização de containers e navios cada vez maiores pôs um fim a tudo isso. Cem anos depois da construção do canal, Salford Docks encerrou suas atividades.
Seguindo o exemplo de lugares como Canary Wharf em Londres, NDSM Wharf em Amsterdã e Sydhavnen em Copenhague, esta área portuária abandonada e decadente passou por uma rigorosa renovação tornando-se em um bairro moderno residencial, de compras e lazer. Manchester limpou o solo contaminado, encheu as docas e construiu passarelas modernas para pedestres. Arquitetos famosos projetaram dezenas de prédios modernos, incluindo The Lowry, de autoria de Michael Wilford, e o Imperial War Museum North, de Daniel Libeskind.

“Navios cargueiros navegavam para o Canadá através do maior canal navegável do mundo”

Velhas docas e modernas passarelas

Dicas para um dia em Salford Quays

Encontram-se compras acessíveis em The Lowry Outlet Mall em lojas como Marks & Spencer, GAP e Molton Brown. A variedade de lojas e restaurantes é impressionante. Você pode saborear uma comidinha no rápido Wagamama ou no descolado Damson, ou assistir a um filme sentado em um dos 2 mil assentos no multiplex Vue, com 7 salas de projeção, ou passar a noite no famoso quatro estrelas Copthorne Hotel. Você também pode escolher participar de um tour especial a pé, chamado Unlocking Salford Quays, e explorar a área de uma forma diferente. O tour leva você por várias obras de arte modernas que retratam a história de Salford Quays (www.thelowryusq.com). Outra opção no verão é tomar o barco vermelho e branco e apreciar Salford Quays de dentro d’água (www.manchestercruises.com).

O barco vermelho e branco de Manchester Cruises

Créditos das fotos

  • O barco vermelho e branco de Manchester Cruises: Geoff Royle, Flickr