Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Pompa e circunstância no Palácio de Schönbrunn

O Palácio de Schönbrunn é um dos mais impressionantes palácios barrocos da Europa e uma das principais atrações de Viena. O palácio foi construído em fins do século XVII como residência de verão dos imperadores do Império Habsburg. Maria Antonieta, Napoleão e a Imperatriz Elizabeth (mais conhecida como Sissi) viveram no Schloss Schönbrunn em algum momento. Você pode facilmente passar um dia inteiro aqui: tome o Grand Tour e depois desfrute de um passeio pelo labirinto.

O prédio original erguido neste lugar pelo Imperador Maximiliano, em 1559, foi um pavilhão de caça. Depois que os turcos destruíram o pavilhão, em 1683, Leopoldo I pensou que já era hora de construir um novo palácio. Ele encarregou o arquiteto austríaco Johann Bernhard Fischer von Erlach de projetar um. Entre 1745 e 1760, o arquiteto Nicolaus Pacassi ampliou o edifício e, orientado pela Imperatriz Maria Teresa, criou um interior elegante em estilo rococó.

O interior ricamente ornamentado

Salas cheias de ouro

Um passeio pelo palácio dá uma linda ideia dos gostos, interesses e aspirações de vários imperadores e imperatrizes que viveram aqui ao longo dos séculos. O palácio possui 1.441 cômodos e o Grand Tour visita 40. Um dos destaques é a imponente Grosse Gallery. Este salão cheio de espelhos, folhas de ouro e afrescos foi outrora cenário de banquetes e recepções. Outro salão famoso é o Salon der Kaiserin (o Salão da Imperatriz): este recinto foi completamente reformado em 1854 num estilo neorrococó e contém 3 retratos da Imperatriz Elizabeth. Um elemento especial é o relógio em frente ao espelho: na parte de trás ele mostra a hora em imagem espelhada, permitindo à imperatriz que desse uma olhada na hora através do espelho, quando estivesse no salão.

O Palácio de Schönbrunn com sua linda iluminação

Vagueando pelo labirinto

Os imensos jardins que cercam o palácio são quase tão populares como o suntuoso interior. Os jardins do palácio são divididos em várias seções, mas a verdadeira atração é o labirinto. O labirinto original, criado entre 1698 e 1740, infelizmente sucumbiu ao abandono. Um novo labirinto foi projetado em 1998, lembrando muito o modelo histórico e cheio de atrações divertidas para jovens e velhos. Por exemplo, existe um Caleidoscópio gigante através do qual os visitantes podem ver a si mesmos de todos os ângulos imagináveis. Aqueles que gostam de um desafio de matemática vão adorar resolver a charada aritmética: os números nos ladrilhos lhe dizem quantos passos dar e, no final do jogo, você deve terminar exatamente no centro.

Os jardins do Palácio de Schönbrunn
O mercado de Natal em frente ao palácio

Créditos das fotos

  • O mercado de Natal em frente ao palácio: Hannah Swithinbank, Flickr