Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Comprando joias no Jewellery Quarter

Alianças de casamento tradicionais, braceletes da moda em ouro ou prata e outras belezas brilhantes: o Jewellery Quarter em Birmingham é o melhor lugar para encontrar a lembrança ou presente perfeito. Por muitas gerações, joalheiros deste bairro vêm desenhando à mão as mais belas joias da Inglaterra. Quanto mais perto da fonte, os preços são mais baratos.

O Jewellery Quarter, ao sul de Hockley, se caracteriza por centenas de edifícios históricos. E há muitas joalherias. Visite o pitoresco museu do Jewellery Quarter: esta oficina autêntica o leva a tempos passados e revela os segredos dos ourives. Uma visita a uma joalheria também é obrigatória. Admire belas joias artesanais e outros ornamentos brilhantes nas muitas joalherias na região das ruas Vyse e Frederick.

O Jewellery Quarter no distrito Hockley
O Jewellery Quarter no distrito Hockley

Passeio pela história

No meio da pressa e agitação da cidade encontra-se um charmoso oasis verdejante: St. Paul's Square. A praça cercada de árvores é ideal para fazer piqueniques ou relaxar em um dos pátios para observar os compradores. A atração principal da praça é a St. Paul's Church, também apelidada de igreja dos joalheiros, construída em 1779. Se estiver com fome, há muitas opções para comer na praça e seus arredores: 'bangers and mash' (salsichas com purê de batata) em um pub britânico ou curry picante em um restaurante indiano. O museu do Jewellery Quarter, na rua Vyse, é sem dúvida um dos locais mais autênticos da região. Esta costumava ser a loja dos ourives Smith & Pepper até que os donos decidiram se aposentar em 1981. Eles simplesmente saíram e trancaram as portas, pendurando os macacões sujos em um gancho e deixando as ferramentas em cima das mesas de trabalho. O legado deles foi transformado em um museu extraordinário que conta a história do Jewellery Quarter através de artefatos autênticos e representações.

“Macacões sujos pendurados na parede, ferramentas espalhadas por todos os lados: o museu do Jewellery Quarter é um dos locais mais autênticos do distrito.”

Uma jogada inteligente

Nos séculos 17 e 18, o trabalho era intenso nas forjas de Birmingham. Botões, tampas de garrafa, fivelas, alfinetes e brinquedos de metal; tudo era feito aqui. Em 1780, o bairro também se orgulhava dos seus 26 ourives. Eles conseguiram estabelecer sabiamente uma reputação para si: em 1845, um grupo de representantes viajou ao Palácio de Buckingham com um conjunto de joias para demonstrar sua habilidade à Rainha Victoria. Eles tiveram muito sucesso, já que o Jewellery Quarter se tornou o principal fornecedor de joias valiosas do Império Britânico. No final do século 19, a cidade possuía mais de 700 oficinas. Até hoje, 40% de todas as joias britânicas são feitas em Birmingham.