Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O Grande Bazar: uma cidade completa sob um único teto

Luminárias coloridas, especiarias perfumadas e toalhas para hamam feitas à mão: espalhado por mais de 60 ruas e com quase 5.000 lojas, o Grande Bazar, o maior mercado coberto do mundo, oferece uma grande variedade de produtos. Em nenhum outro lugar na Turquia você verá tanta mistura de culturas turcas, espírito empreendedor dos turcos e lindas mercadorias, que têm sido vendidas por séculos.

Istambul foi a capital dos 3 maiores impérios da história: o Império Romano, o Império Bizantino e o Império Otomano. Durante o Império Otomano, no começo do Século XVII, o Grande Bazar coberto era onde todas as mercadorias mediterrâneas eram reunidas. Para poder realmente mergulhar na atmosfera mística de Istambul, deixe-se levar pelos labirintos das ruas cobertas.

Luzes coloridas no Grand Bazaar
Luzes coloridas no Grand Bazaar

Istanbul

Um mundo em si mesmo

O Grande Bazar tem sido um importante centro comercial do Oriente Médio desde 1461. Entre o labirinto de ruas, você encontrará duas ‘bedestens’, edifícios no formato de cúpula, que foram construídas em 1455 a pedido do Sultão Mehmed, o Conquistador. O Cevahir Bedesten, com suas paredes altas, no coração do Grande Bazar, ainda é onde os produtos mais valiosos são vendidos, como as antiguidades. Durante o reinado do sultão Suleiman, o Grande, no século XVI, o bazar foi expandido. Em 1894, depois que um terremoto destruiu parte do mercado, o Bazar passou por uma grande reforma.

O complexo do mercado coberto ocupa uma área de 31 hectares e engloba milhares de lojas, cafeterias e restaurantes e elementos arquitetônicos únicos. Há 2 mesquitas e 4 fontes cobertas com lindos mosaicos. O bazar também possui 2 hamam do século XIV. O Oruculer Hamam, somente para homens, é um dos melhores e mais limpos hamam em Istambul. Ele tem esse nome pelo portão Oruculer (portão dos tecelões), onde está localizada a casa de banho.

Vista aérea do Grand Bazaar

Tudo sob o sol

Em turco, o Grande Bazar é também conhecido como Kapalıçarşı, que significa “bazar coberto”. O mercado não foi coberto apenas por motivos climáticos, senão também para proteger os produtos de roubos. Até hoje, o bazar é completamente selado no fim de cada dia.

Uma das coisas que mudou com o tempo foi o uso da luz. No passado, os comerciantes só usavam luz natural; luminárias e fogueiras foram proibidas para evitar incêndios. O comércio abria bem cedo pela manhã, quando os primeiros raios do sol penetravam através das altas janelas dos tetos em formato de cúpula e continuavam até o pôr-do-sol. Os artesãos e comerciantes compartilham as ruas que possuem os nomes de suas mercadorias; foi assim que surgiram as ruas com nomes tais como Fabricantes de chapéus, Fabricantes de lenços e Fabricantes de cobertores. Até hoje, muitos produtos parecidos são vendidos em uma mesma rua. Os portões de acesso ao bazar também possuem nomes de mercadorias. Por exemplo, o portão do lado norte é chamado Sahaflar Kapısı (vendedores de livros velhos) e o portão do lado leste se chama Kuyumcular Kapısı (joalheiros).

“Até o final do século XIX, era muito comum que uma família, depois de um longo dia de compras pelo bazar, voltasse à sua casa com móveis, linho, iguaria, joalherias de autor, roupas novas para toda a família e até mesmo armas para o dono da casa.”