Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

O majestoso Parlamento do Danúbio

Às margens do Danúbio, é possível ver um impressionante edifício com uma imponente cúpula vermelha e muitas torres pontiagudas que contrastam soberbamente com o céu azul. O edifício do Parlamento é um dos mais famosos símbolos de Budapeste. Sua beleza externa, muitas vezes apresentada em fotos da cidade, e uma parte interna igualmente impressionante podem ser vistas durante um passeio.

O majestoso edifício do Parlamento foi concebido pelo famoso arquiteto húngaro, Imre Steindl. Como é possível notar a partir das características da fachada externa, de típico estilo neogótico inglês, o projeto é inspirado no Palácio de Westminster, em Londres. A fachada tem 268 metros e se estende da Chain Bridge à Margaret Bridge. O interior é ricamente decorado em estilos renascentista e barroco. O que não falta é ouro: Foram usados 40 kg do material para dar ao Parlamento a sua aparência suntuosa. Vale a pena fazer um tour pelos imponentes salões, escadarias e salas, não apenas por causa da beleza do Prédio do Parlamento em si, mas também pelas peças expostas: as joias da coroa da Hungria, incluindo a coroa sagrada de mil anos da Hungria.

O imponente edifício do Parlamento
O imponente edifício do Parlamento

Budapeste

Símbolo de orgulho húngaro

A Hungria passou por algumas alterações no final do século XIX. O país tornou-se mais independente da Áustria e as cidades de Buda e Pest foram unificadas para formar a capital Budapeste. A única coisa que faltava era um edifício do Parlamento adequado. O poeta húngaro Mihály Vörösmarty fez a famosa declaração: "O país precisa de uma casa." Em 1882, o imperador Franz Joseph e o primeiro-ministro da Hungria anunciaram um prêmio para o melhor projeto, que foi vencido pelo arquiteto Imre Steindl.
 
A construção começou em 1885 e durou 13 anos. Embora Steindl tenha combinado diferentes elementos estilísticos, o seu design é tão simétrico que o seu ecletismo não fica muito aparente. A área interna tem influência neobizantina, que pode ser vista nas escadarias com colunas coríntias e um enorme afresco no teto. Uma das melhores salas é o salão abobadado hexadecagonal, seu esplendor se assemelha ao de uma catedral. Nesse local, 16 estátuas altas de reis e heróis húngaros olham para baixo como se observassem os visitantes. A confiança que eles transmitem sugere o aumento da independência da Hungria e, supõe-se, o crescimento do orgulho dos habitantes de Budapeste durante esse período.

“O poeta húngaro Mihály Vörösmarty fez a famosa declaração "O país precisa de uma casa."”

As joias da coroa da Hungria

O salão de cúpula majestosa guarda as joias da coroa da Hungria: o cetro, o orbe e a coroa sagrada da Hungria, há relatos de que a coroa foi usada pelo primeiro rei da Hungria Stephen I. A parte superior da coroa foi supostamente fornecida pelo Papa Silvestre II para a primeira coroação no ano 1000. A parte inferior é provavelmente bizantina e remonta ao século XI. A coroa passou por muitas aventuras: foi roubada diversas vezes e batalhas foram iniciadas por esse motivo. Após a Segunda Guerra Mundial, as joias da coroa foram escondidas no Fort Knox nos Estados Unidos para que elas não caíssem nas mãos dos soviéticos. O Presidente Jimmy Carter as trouxe de volta à Hungria, em 1978.

As joias da coroa da Hungria

Créditos das fotos

  • As joias da coroa da Hungria: Alexis, Flickr