Parece que o seu navegador está desatualizado.
Para utilizar todas as funcionalidades de KLM.com de forma segura, recomendamos que você atualize o seu navegador ou que você escolha um diferente. Se continuar com esta versão, é possível que partes do site não sejam exibidas adequadamente, ou que nem sejam exibidas. A segurança de seus dados pessoais também é melhor garantida com um navegador atualizado.

 

Batendo perna por um souk do século XIV

Uma viagem ao Cairo não fica completa sem uma visita ao Khan el-Khalili, o grande mercado que fica no centro histórico da cidade. Este labirinto de becos estreitos recheados de mercadorias exóticas e suvenires feitos à mão é um lugar fabuloso para se explorar. Não só é o local perfeito para comprar produtos interessantes, como também o bairro em si abriga muitos monumentos e lindos cafés antigos.

O aroma dos temperos, o falatório dos vendedores, a rica mistura de cores e texturas: Khan el-Khalili é uma festa para todos os sentidos. Para que a experiência seja completa, simplesmente renda-se ao ritmo dinâmico do souk (mercado popular árabe), onde as pessoas compram, vendem e, principalmente, pechincham, desde 1382. Luminárias, cachimbos de água (narguilés), rolos de papiro, óleos essenciais, panelas de cobre e máscaras faraônicas – quanto mais você se embrenhar pelo souk, mais estreitas ficam as ruas e mais autêntica é a mercadoria.

Arquitetura das Mil e Uma Noites

Hoje o souk tem aproximadamente 900 estandes e lojas, mas, em fins do século XIV, era apenas um entreposto de comércio. Naquela época, o sultão construiu um bazar no lugar de um cemitério real. Como muitos antigos bazares, o desenho de Khan el-Khalili é tipicamente organizado por ofícios ou negócios. Por exemplo, há as seções dos artesãos que trabalham com cobre, dos mercadores de ouro e perfumistas. Caminhe entre portões medievais, escolas muçulmanas (“madrassas”) e mesquitas. O gracioso minarete da mesquita do Sultão Ashraf Barsbay (que data de 1425) eleva-se sobre o mercado de temperos. Bem perto você encontrará a mesquita de Mutahar Al-Sheikh, do século XVIII, com seu belo assoalho de mármore.

Absorvendo a atmosfera no El-Fishawi

El-Fishawi, uma cafeteria desde 1773

Numa das ruas de Khan el-Khalili fica El-Fishawi, uma tradicional cafeteria egípcia com uma longa história: pertence à mesma família há sete gerações. Ao longo do último século, o café foi um dos refúgios prediletos de escritores famosos e políticos. Hoje os habitantes e visitantes lotam a casa para saborear um copo de café árabe (sim, copo) ou um chá de menta. Escolha um lugar dentro do café entre os grandes espelhos ou sente-se do lado de fora, apreciando o burburinho do mercado. Perto de cada mesa fica um cachimbo de água – o ar na varanda fica pesado com a inconfundível fragrância frutada de tabaco dos narguilés.

+ Ler mais

Veja no mapa

El-Fishawi, El-Fishawi Alley, Khan el-Khalili, Cairo

Wekalet El-Ghoury

A poucas centenas de metros da entrada sul de Khan el-Khalili fica outro marco histórico que tem suas raízes no comércio. Wekalet El-Ghoury é um autêntico “karavanserai”, uma antiga estalagem de 1504 onde os viajantes podiam passar a noite com suas caravanas. Os camelos ficavam desatrelados no grande pátio com uma fonte, e os viajantes dormiam nos 3 andares superiores da estalagem. A impressionante construção é motivo suficiente para uma visita, mas você também pode assistir a uma apresentação musical com dança tradicional egípcia. Atualmente, a estalagem abriga um centro cultural e oficinas artesanais.

+ Ler mais

Show Tannoura em Wekalet El-Ghoury

Veja no mapa

Wekalet El-Ghoury, El-Darb El-Ahmar, Cairo

Créditos das fotos

  • Absorvendo a atmosfera no El-Fishawi: mobiledisco, Flickr
  • Show Tannoura em Wekalet El-Ghoury: Héctor, Flickr