Informação de viagem importante

Por favor, leia cuidadosamente a informação de viagem abaixo. Esta informação foi atualizada em junho de 2017.

Bagagem

Você gostaria de saber mais sobre a sua franquia de bagagem? Saiba quanta bagagem você pode levar, além de nossas tarifas e descontos por malas adicionais e bagagem especial.

Artigos restringidos ou proibidos

Há vários artigos que não podem ser transportados em sua bagagem de mão e/ou na bagagem de porão, ou que têm restrições. Leia mais sobre nossas regras especiais para levar certos produtos a bordo com você.

Horários de check-in e despachar bagagens

Horário de check-in
Pede-se aos passageiros que para chegarem com tranquilidade antes do horário da partida, estejam no local de check-in e no portão de embarque da KLM não mais tarde que o horário indicado pela KLM. Os horários de check-in variam por aeroporto. Também pode ocorrer uma variação de horários de check-in caso o seu voo seja operado por uma companhia aérea parceira; por favor, consulte os sites correspondentes para os horários corretos de check-in. Você encontrará o nome das companhias aéreas operadoras na confirmação da sua reserva. Se os passageiros não fizerem check-in no horário ou não chegarem a tempo no portão de embarque, a KLM tem o direito de cancelar o espaço reservado para esses passageiros.

Consultar os horários de check-in e de despacho de bagagem


Atraso, cancelamento e recusa de embarque

A KLM fará sempre todo o possível para evitar atrasos, cancelamentos e recusa de embarque. No entanto, caso isso ocorra com você, a KLM lhe oferecerá assistência e compensação, dependendo da duração do atraso e da duração do seu voo. Para mais informação sobre os direitos dos passageiros em relação a compensação e/ou assistência, consulte o folheto “Assistência e Compensação”. Por favor, confira se seus dados de contato estão disponíveis para nós, para que possamos lhe informar diretamente.

Aviso aos passageiros internacionais sobre limite de responsabilidade

Alerta-se aos passageiros cuja viagem inclua um destino final ou uma parada em um país diferente do país de origem que as disposições de um tratado conhecido como Convenção de Varsóvia podem ser aplicáveis à viagem inteira, inclusive ao trecho que fica inteiramente dentro do país de origem ou destino. Para tais passageiros em viagem para, de ou com uma escala prevista nos Estados Unidos da América, a Convenção e os contratos especiais de transporte incorporados nas tarifas aplicáveis estabelecem que a responsabilidade de certas transportadoras, partes de tais contratos especiais, em caso de morte ou lesões corporais aos passageiros, limita-se na maioria dos casos a danos comprovados, não excedendo o montante de US$ 75.000,00 por passageiro, e que tal responsabilidade até este limite não dependerá da negligência por parte da transportadora. Para tais passageiros em viagem com uma companhia aérea que não seja parte destes contratos especiais ou em uma viagem que não seja de, para ou com escala prevista nos Estados Unidos da América, a responsabilidade desta transportadora por morte ou lesões corporais aos passageiros está limitada na maioria dos casos a aproximadamente US$ 10.000,00 ou US$ 20.000,00.
Os nomes das companhias aéreas, partes integrantes de tais contratos especiais, estão disponíveis em todos as lojas de vendas de bilhetes dessas companhias aéreas e podem ser consultados sob demanda.
Geralmente uma proteção adicional pode ser obtida adquirindo-se um seguro de uma seguradora privada. Tal seguro não é afetado por qualquer limitação da responsabilidade da transportadora aérea contida na Convenção de Varsóvia nem em tais contratos especiais de transporte. Para mais informação, por favor consulte um representante da sua companhia aérea ou da sua seguradora.
Aviso: O limite de responsabilidade de US$ 75.000,00 mencionado acima inclui as taxas e custos judiciais, com a exceção no caso de uma reclamação apresentada em um estado que estabeleça o pagamento separado das taxas e custos judiciais, quando então o limite será do montante de US$ 58.000,00 exclusive taxas e custos judiciais.
Este é um Aviso exigido pela Ordem 69-2-65 emitida pelo Departamento de Transportes (DOT) dos EUA. Ele não reflete os dispositivos da Convenção de Montreal de 1999, que pode ser aplicável a toda a viagem. Não se garante a exatidão deste conteúdo.

Não obstante o anterior, o passageiro pode estar sujeito a um regime de responsabilidade mais favorável. Os limites de responsabilidade aplicáveis à sua jornada em um voo operado pela KLM são os seguintes:

  1. Não há limites financeiros para casos de morte ou lesão corporal de passageiros, e a KLM poderá adiantar um pagamento, proporcional à perda sofrida, com o objetivo de atender às necessidades econômicas imediatas da pessoa com direito a solicitar uma indenização;
  2. Em caso de destruição, perda ou dano de bagagem ou de atraso no recebimento da bagagem, a responsabilidade da KLM está limitada a 1.131 Direitos Especiais de Saque / DES (aproximadamente EUR 1.230) por danos comprovados. Se o valor de sua bagagem for maior que este limite, por favor, nós recomendamos que declare um valor para a bagagem de porão que exceda o limite de responsabilidade aplicável ou certifique-se de que sua bagagem esteja completamente coberta por um seguro antes de viajar;
  3. No caso de dano ocasionado pelo atraso no transporte aéreo, a responsabilidade da KLM se limita a 4.694 Direitos Especiais de Saque/DES (aproximadamente EUR 5.100) por perdas e custos comprovados.

Se a sua viagem também inclui o transporte operado por outras companhias aéreas, você deve contatá-las para obter informação sobre os limites de responsabilidade delas.

Este aviso atende aos requisitos do Regulamento da Comunidade Europeia (CE) nº 889/2002.

Responsabilidade da companhia aérea transportadora em relação aos passageiros e suas bagagens

Termo de isenção de responsabilidade:
Este é um aviso exigido pelo Regulamento da Comunidade Europeia (CE) nº 889/2002. Este aviso não pode ser utilizado como base para uma reclamação ou indenização, nem para interpretar as disposições do Regulamento ou da Convenção de Montreal, e ele não faz parte do contrato entre a(s) companhia(s) e você.

O aviso é inexato quando afirma que a companhia aérea transportadora não pode contestar as demandas de indenização por danos até 113.100 DES. É a seguinte a posição no Regulamento e na Convenção de Montreal: para danos até 113.100 DES referentes a morte ou lesão corporal causadas por um acidente a bordo da aeronave ou durante o embarque ou desembarque, a companhia aérea transportadora não pode excluir ou limitar a sua responsabilidade, exceto se houver negligência da vítima. Além disso, o limite de responsabilidade por atraso, destruição, perda de bagagem ou dano à mesma, é de 1.131 DES no total, para perdas e custos comprovados, a menos que o passageiro tenha feito uma declaração especial de valor mais elevado no check-in ou tenha comprado seguro adicional.

Responsabilidade da companhia aérea transportadora em relação aos passageiros e suas bagagens
Este aviso informativo resume as regras de responsabilidade aplicadas pelas companhias aéreas da Comunidade Europeia, como requer a legislação da Comunidade e a Convenção de Montreal.

Indenização em caso de morte ou lesões 
Não há limites financeiros para a responsabilidade por morte ou lesão ao passageiro. A companhia aérea transportadora não pode contestar as demandas de indenização por danos até 113.100 DES (aproximadamente EUR 123.000). Acima desta quantia, a companhia aérea transportadora pode se defender de uma reclamação, apresentando provas de que não foi negligente ou que não tem culpa.

Pagamentos adiantados 
Em caso de morte ou lesão corporal de um passageiro, a companhia aérea deve adiantar um pagamento, para cobrir necessidades econômicas imediatas, no prazo de 15 dias a partir da identificação da pessoa que tem direito à indenização. Na eventualidade de morte, este pagamento adiantado não será inferior a 16.000 DES (aproximadamente EUR 20.000).

Atrasos do passageiro 
No caso de atraso de passageiro, a companhia aérea transportadora é responsável pelos danos, exceto se tiver tomado todas as medidas razoáveis para evitar o dano ou se tiver sido impossível tomar tais medidas.
A responsabilidade por atraso do passageiro limita-se a 4.694 DES (aproximadamente EUR 5.100).

Atrasos de bagagem 
Em caso de atraso de bagagem, a companhia aérea transportadora é responsável pelos danos, exceto se tiver tomado todas as medidas razoáveis para evitar o dano ou se tiver sido impossível tomar tais medidas. A responsabilidade por atraso da bagagem limita-se a 1.131 DES (aproximadamente EUR 1.230).

Destruição, perda ou dano à bagagem 
A companhia aérea transportadora é responsável pela destruição, perda ou dano à bagagem até 1.131 DES (aproximadamente EUR 1.230). No caso de bagagem despachada, a transportadora é responsável mesmo sem culpa, exceto no caso de a bagagem já ser defeituosa. No caso de bagagem não despachada, a transportadora aérea só é responsável se tiver culpa.

Limites superiores de bagagem 
Um passageiro pode se beneficiar de um limite mais alto de responsabilidade fazendo uma declaração especial no mais tardar no check-in e pagando uma taxa suplementar.

Reclamações sobre bagagem 
Se a bagagem sofrer danos, atraso, perda ou destruição, o passageiro deve apresentar a sua queixa por escrito à companhia aérea, no mais breve prazo possível. Em caso de danos à bagagem despachada, o passageiro deve apresentar a sua queixa por escrito no prazo máximo de sete dias, e no caso de atraso, no prazo máximo de 21 dias, em ambos os casos a partir da data em que a bagagem foi posta à disposição do passageiro.

Responsabilidade da transportadora contratante e da transportadora efetiva 
Se a companhia aérea que opera o voo não for a mesma que a companhia aérea contratual, o passageiro tem o direito de apresentar a qualquer uma a sua queixa ou reclamação por danos. Se o nome ou código de uma companhia aérea estiver indicado no bilhete, esta companhia aérea é a transportadora contratual.

Limite de tempo para ação 
Qualquer ação em juízo para reclamar por danos deve ser apresentada no prazo máximo de dois anos a partir da data de chegada da aeronave, ou da data em que a aeronave deveria ter chegado.

Base da informação 
A base das regras acima descritas é a Convenção de Montreal de 28 de maio de 1999, a qual é implementada no Regulamento da Comunidade Europeia (CE) nº 2027/97 (como emendado pelo Regulamento (CE) nº 889/2002) e na legislação nacional dos Estados-Membros.